domingo, 30 de janeiro de 2011

Deus no comando


"Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança." Mateus 8:26

Em um navio, em meio a tempestade num mar revolto, uma garotinha chamou atenção de uma senhora.

Em quanto todos estavam preocupado com a possibilidade de o navio afundar, aquela menina aproveitava o balanço do navio e brincava numa cadeira de balanço, despreocupada.

Não entendendo a tamanha tranquilidade, uma senhora se aproximou da menina e e perguntou-lhe:

Você não tem medo que o navio afunde?

A menina respondeu que não, e continuou a brincar.

A senhora ficou inquieta com aquela atitude de tranquilidade da menina.

Não resistindo a tamanha curiosidade, a mulher torna a perguntar:

Por que enquanto todos correm de um lado para outro, possuído de medo e pavor por causa da tempestade que assola o navio, você brinca despreocupada? Qual a razão da sua tranquilidade?

Ela respondeu:

Minha senhora, quem está no comando deste navio é o meu pai, eu o conheço e sei que este navio não vai afundar...

LEMBRE-SE: ENQUANTO DEUS ESTIVER NO COMANDO, O NAVIO NÃO AFUNDA. DEUS É CONTIGO

“O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua vida. O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre”.
Salmos 121:7-8

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Tesouros lá no céu


Pelo contrário, ajuntem riquezas no céu,
onde as traças e a ferrugem não podem destruí-las,
e os ladrões não podem arrombar e roubá-las.
Pois onde estiverem as suas riquezas,
aí estará o coração de vocês!
Mateus * 6.20


Eu era adolescente na época
em que vi minha tia que eu mais amava,
arrumar as suas coisas e ter que partir.
Eu a amava, quanto a amava!
Tinha ela uma figura angelical,
era amorosa e graciosa na sua forma feminina.
Ela estava indo para a cidade grande,
estudar, trabalhar e aprender mais.
Começou a arrumar as suas coisas...
eram tantos objetos que possuía.
Mas o que levar? Além de suas roupas pessoais?
E o clima naquela região seria
como o que estava acostumada?

Estava incerta sobre que roupas ela levaria.
Quais utensílios domésticos e objetos?
Encaixotar, empacotar era agora desafiador,
pois tinha tantas coisas que entesourava,
tantos objetos de valor sentimental,
mas sabia que não lhe era possível tudo levar.
Livros, roupas, fotos, lembranças...
Minha tia avaliava e definia as preferências
de cada objeto que conquistara na sua vida.
Porém, sabia que teria que deixar muito para trás,
assim sendo vendeu certas coisas,
doou algumas a quem as quisessem
e outras tantas foram jogadas fora.
Quanto tempo, energia e dinheiro gastos;
com tesouros aqui na terra!
Agora não podia consigo levar.

Isso nos faz meditar nos tesouros
terrestres que acumulamos.
Nosso Senhor nos aconselhou
a não ajuntar tesouros na terra,
e nem apegarmos nos bens materiais.
Ensinou a entesourar nossas riquezas lá no céu,
porque daqui não poderemos carregar as nossas posses,
e se no céu não tivermos um tesouro guardado...
certamente lá não poderemos entrar.
Meditemos então, que tipo de tesouro
estamos acumulando?


*Querido Jesus, ajuda-me a colocar meus tesouros
no depósito do céu. Toma a minha mão, sem Ti nada posso fazer.
Obrigada por Tuas promessas de amor.

leslie bravin

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Quando as palavras ferem


"A vossa palavra seja sempre com graça, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um" Cl 4:6

A Bíblia nos ensina que devemos dosar e medir o que falamos. No muito falar vêm as palavras tolas. A nossa palavra deve ser temperada, sempre analisada antes de sair de nossa boca. Nossa língua tem o poder de destruir os sonhos de um amigo, tem o poder de entristecer o coração de alguém a ponto de causar-lhe sérios danos psicológicos e complexos terríveis pelo resto da vida. A nossa língua revela mais do que pensamos a respeito de nós mesmas. Quase sempre achamos que estamos com a razão, que somos boas o suficiente para dizermos aos outros o que bem queremos, mas isto não é verdade, e mesmo que fosse, não temos o direito de achar que somos mais sábias que os outros: Pv. 3-7 “Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.”

A Bíblia nos dá uma receita de equilíbrio, através da forma como Jesus se dirigia a qualquer um que se aproximasse dele. Ele sempre tinha em sua boca uma palavra de amor e edificação. Jesus cuidava das pessoas, ministrava amor e cura a todos que vinham até Ele. Cristo jamais diminuiu alguém com algum comentário pessoal, nem apontou esse ou aquele defeito de alguém, como muitas de nós fazemos sem o menor remorso. O pior é que e mesmo percebendo que magoamos nosso irmão, não pedimos perdão depois, deixamos pra lá. Muitas pessoas sentem grande prazer em fazer críticas aos outros, acusam ou apontam suas falhas como se aquilo fosse a sua razão de viver. Como podemos receber as bênçãos que tanto pedimos a Deus, se cometemos esta falha horrível contra aqueles com quem convivemos?

Cada vez que entristecemos o coração de alguém com algum comentário, seja ele qual for, acertamos em cheio o coração de Deus também. 1 Pe 3:10 “Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal.” Quer um conselho? vá atrás de alguém a quem já magoou com suas palavras e conserte isto o quanto antes. Alegre o coração de Deus com essa atitude nobre.

“Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas diante do anjo que foi erro; por que razão se iraria Deus contra a tua voz, e destruiria a obra das tuas mãos?” Ec 5:6

“Porque quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano” 1Pe 3:8

"Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta." Mt 5:23


Mulher Cristã

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Salmo de um cego


Senhor,
prostrado por terra,
ergo as minhas mãos para o Céu.

De onde me vem o auxílio?
De onde me vem a paz,
a serenidade, e a vida?

Apenas de Ti,
Senhor.

Cego pela luz do mundo,
avanço aos tropeções,
quero ver,
mas não vejo,
porque não acredito verdadeiramente.

Só Tu,
Senhor,
és a luz que rompe as trevas,
da minha cegueira.

Abre,
Senhor,
os olhos do meu coração,
para que,
acreditando no amor,
Te possa eu ver,
Senhor.

domingo, 23 de janeiro de 2011

O Poder do Amor

O amor abre infinitas possibilidades; ele aumenta nossos recursos e nossa capacidade de nos doar.
É o amor que nos mantém vivos, mesmo depois de havermos partido; é o amor que dá real significado àquilo que realmente somos, àquilo que fazemos e à maneira como fazemos. A única coisa que limita nossa capacidade de amar são as condições que impomos ao amor.

Quando o amor é baseado naquilo que desejamos conseguir, então a nossa habilidade de amar simplesmente se desmorona. Quando amamos baseados em circunstâncias, em lugar de a despeito de, nosso amor se torna ineficaz e extremamente limitado.

Quando no entanto amamos apenas por amar, dando-nos de nós mesmos sem nenhuma outra agenda, sem pensar em receber absolutamente nada em troca, aí ele estará se assemelhando ao amor de Deus, e estaremos demonstrando um tipo de amor que tem o poder de quebrar as mais intransponíveis barreiras.

Nélio DaSilva

Para Meditação:

O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. I Coríntios 13:4-7

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O Profundo Amor de Deus por mim



Deus me ama tão profundamente,
Que não me livra dos problemas que eu
preciso enfrentar, para amadurecer
e me sentir mais forte.

Deus me ama tão profundamente,
Que não me poupa das tristezas e decepções,
que são necessárias para o meu crescimento.

Deus me ama tão profundamente,
que me permite experimentar a dor física
e a dor na alma, para que eu me torne
cada vez mais sensível e mais humana.

Deus me ama tão profundamente,
que não tem me dado uma vida de riquezas
e nem de facilidades. Mas também não tem me dado
uma vida de pobreza extrema, e nem de necessidades.

Ele me dá uma vida, onde eu posso ter,
na medida certa, tudo que preciso
para viver com honestidade.

Ele me fez entender que o meu tempo aqui
é muito curto, para acumular coisas desnecessárias
à minha espiritualidade.

Ele tem me dado, principalmente,
o que eu posso levar comigo, quando eu partir,
e entregar a Ele, no momento do nosso encontro.

Deus, em sua suprema sabedoria,
sabe o que eu preciso para ser feliz.
Ele sabe que a minha felicidade
não está nas coisas materiais.

Ele sabe que se eu tivesse uma vida de riquezas,
provavelmente, eu daria tanto valor
as futilidades que até me esqueceria Dele.

E se eu esquecesse Dele, logo chegaria um dia
em que eu me sentiria extremamente infeliz.
Repleta de valores materiais, mas vazia por dentro.

Deus me ama tão profundamente,
que tem feito de mim, uma pessoa forte, esforçada,
lutadora, que sonha, que chora, que cai e se levanta,
que olha pra cima, e que vê longe...
Muito além de tudo o que se pode tocar com as mãos.

Deus me ama tão profundamente,
que tem feito de mim, uma pessoa que busca
dar a sua parcela de contribuição para a vida.

E que vive para realizar
o que anseia espiritualmente.
Mesmo que sozinha.
Por quê sozinha eu nunca estarei.
Tenho o profundo amor de Deus comigo.

Quando reflito sobre o profundo amor
que eu sinto por Deus, sinto uma inter-ligação
que me leva, naturalmente, ao profundo
amor de Deus por mim.

Então percebo que nada tenho a reclamar
sobre a vida que Ele me deu. Por que todos os dias
Ele me dá chances para que eu me esforce,
e me torne um ser humano melhor e mais feliz.
É o tipo de felicidade que só faz bem ao espírito.
Meu e Dele.

Ele sabe que para quem se esforça,
o sabor da vitória é mais doce.
A alegria no coração é maior.
A alma entra em um ritmo emocionante...
e dança a música do céu...
e canta a canção da vida...
ouvindo a orquestra dos Anjos,
tocada com os instrumentos afinados pelo tempo.


Deus me ama tão profundamente,
que disse-me uma vez...
Que se Ele tivesse colocado dentro do meu peito,
um coração materialista, eu passaria a minha vida
a caminhar por uma pequena estrada chamada Ilusão.
É uma pequena estrada que leva os seus caminhantes
ao encontro do tesouro material, e o meu coração
materialista me conduziria tão diretamente
ao encontro desse tesouro, que eu nem olharia
para os lados, e perderia toda a beleza
e o encantamento da paisagem ao redor:
Provavelmente, ao caminhar pela estrada da ilusão,
eu perderia os meus cinco sentidos vitais:

No meu caminhar durante o dia,
Eu não veria o Sol brilhante que Ele fez pra mim,
Eu não ouviria a sinfonia do canto dos pássaros
que Ele criou.
Eu não sentiria a delícia do vento
soprando nos meus cabelos.
Eu não desejaria tocar uma flor,
ou sentir o seu perfume.
Eu não lançaria um olhar de gratidão para a natureza,
que é uma obra de arte, feita por Ele.

No meu caminhar durante a noite,
Eu não teria tempo de olhar pra cima e ver o céu estrelado.
Eu não sentiria vontade de conversar com as estrelas,
eu desconheceria a lua e todas as suas fases.
Eu não me admiraria com a imensidão do universo.
Eu desconheceria toda a grandeza de sua criação.

Caminhando pela estrada da Ilusão,
eu teria os meus olhos fixos no superficial.
e se eu encontrasse alguém mais necessitado
do que eu, eu passaria por cima...
e se esse alguém me chamasse, eu nem ouviria.
Porque todos os meus sentidos estariam naquilo
que me esperava lá na frente,
e assim eu seria mais ambiciosa
do que Deus me permitiria ser.

Seria menos humana e mais materialista.
e conseqüentemente, eu não desenvolveria
a minha espiritualidade.
E sem ter espiritualidade, eu viveria na tristeza,
sem alegria no coração.

E sem ter alegria no coração, eu me revoltaria,
e gritaria aos quatro ventos: Onde está Deus?
Deus existe? Por que não me ajuda?
Por que me abandonou?
Por que não me dá uma vida de facilidades,
e todas as riquezas materiais a que eu "tenho direito"?
Se eu fosse menos humana, eu não teria olhos
para ver Deus dentro de mim...

Deus me ama tão profundamente,
que me fez entender: Que o tempo
que eu perco nas minhas lutas diárias,
me aproxima mais Dele.
Que a dor física e a dor da alma
me aproximam mais Dele.
Que nas minhas tristezas e decepções,
Ele está sempre comigo.

Que bom! Que eu não consigo
nada com tanta facilidade!
por que assim, eu consigo valorizar
as minhas pequenas conquistas.

Que bom! Que eu tenho problemas para enfrentar!
por que assim, eu aprendo. Evoluo e amadureço.

Que bom! Que eu tenho momentos de tristezas,
para que depois, eu possa festejar a minha alegria!

Que bom! Que eu não tenho nada do que reclamar,
tenho somente o que agradecer a Deus por tudo!

Que bom! Que Deus não se esquece de mim!

O Senhor, em sua suprema sabedoria,
sabe o que eu preciso para ser feliz.

Preciso de Deus!
E do seu profundo Amor por mim.


Autoria: Lisiê Silva.

15/Set/2003

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O Amor é dom supremo

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.
1 Corintios 13-1:13

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

"Quando Tudo for pedra, atire a primeira flor"


Deus realmente fala comigo por onde quer que eu ande e de todas as formas possíveis. Não é necessário que a sua voz seja com som audível, para que eu a ouça. Aprendi a ouvir Deus falar em todas as situações que vivo no meu dia-a-dia, no meu trabalho, na rua, em casa, dentro do carro, na Igreja, nos meus sonhos... é assim que Ele se comunica comigo. Por várias vezes me peguei chorando na rua ou em casa mesmo, ao receber do Senhor sua mensagem para o meu coração, diante de alguma cena que, para alguns, pode não ter significado nenhum. Isto se chama “sintonia e intimidade” e me sinto uma pessoa abençoada por isto.

Ao ler a frase de um poema “Quando tudo for pedra, atire a primeira flor”, eu percebi de imediato que o Senhor me ensinava, mais uma vez, como agir diante daqueles que nos ferem com seus julgamentos e acusações injustos, com suas palavras cruéis que vão direto ao coração como uma espada afiada. É difícil, eu seu, mas não há um jeito melhor de se sair bem dessa situação do que oferecer uma flor àquele a quem nos feriu. O gesto nos torna superior ao outro. A flor quer dizer o perdão, uma palavra branda, serena, um sorriso, um abraço, uma oração, um gesto de carinho ou até mesmo uma linda flor... fico imaginando se cada um de nós tivéssemos nas mãos uma flor para dar aos nossos acusadores, sempre que nos atirarem pedras.

Me lembro das inúmeras vezes em que já fui julgada (sem dó), observada, avaliada e julgada, quase sempre por pessoas sem a menor noção do que é justiça, amor e misericórdia, mas ao longo do tempo, fui aprendendo a amar, entender e perdoar a todas elas, porque sei que não experimentaram ainda a verdadeira presença de Deus em suas vidas e também que um gesto meu pode mudar tudo.

Assim diz o Senhor:
“Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus” (Mateus 5.8).

domingo, 16 de janeiro de 2011

Coisas do Amor


(Que essa linda história sirva de exemplo para meditarmos sobre a nossa vida...)

Um menino tinha uma cicatriz no rosto e as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado; na realidade, quando os colegas de seu colégio o viam franziam a testa devido a cicatriz ser muito feia.

Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não frequentasse mais o colégio.

O professor levou o caso à diretoria do colégio.

A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:

Que não poderia tirar o menino do colégio e que conversaria com o menino e ele seria o ultimo a entrar em sala de aula e o primeiro a sair. Desta forma nenhum aluno via o rosto do menino, a não ser que olhasse para trás.

O professor achou magnífica a idéia da diretoria; sabia que os alunos não olhariam mais para trás.

Levada ao conhecimento do menino a decisão, ele prontamente aceitou a imposição do colégio, com uma condição:

Que ele comparecesse na frente dos alunos em sala de aula para dizer o porquê daquela CICATRIZ.

A turma concordou e, no dia, o menino entrou em sala, dirigiu-se à frente da sala de aula e começou a relatar:

- Sabe, turma, eu entendo vocês; na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri: Minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa passava roupa para fora; eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade...

A turma estava em silêncio atenta a tudo. O menino continuou:

Além de mim, havia mais 3 irmãozinhos: um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida.

Silêncio total em sala....

Foi aí que, não sei como, a nossa casa que era muito simples, feita de madeira, começou a pegar fogo; minha mãe correu até o quarto em que estávamos, pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora, havia muita fumaça e as paredes que eram de madeiras pegavam fogo e estava muito quente....

Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar, pois tinha que voltar para pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chama.

Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chama as pessoas que estavam ali não a deixaram buscar minha irmãzinha. Eu via minha mãe gritar: "minha filhinha está lá dentro!"

Vi no rosto de minha mãe o desespero, o horror e ela gritava, mas aquelas pessoas não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha...

Foi aí que decidi...

Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar. Saí entre as pessoas e quando perceberam, eu já tinha entrado na casa. Havia muita fumaça, estava muito quente, mas eu tinha que pegar minha irmãzinha. Eu sabia o quarto em que ela estava.

Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito...

Neste momento, vi caindo alguma coisa; então me joguei em cima dela para protegê-la e aquela coisa quente encostou-se em meu rosto...

A turma estava quieta atenta ao menino e envergonhada; então o menino continuou:

Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha, beija porque sabe que é marca de AMOR.

********************************************************
Para você que leu esta história, queria dizer que o mundo está cheio de CICATRIZ.

Não falo da CICATRIZ visível, mas da cicatriz que não se vê, estamos
sempre prontos a abrir cicatrizes nas pessoas, seja com palavras ou
nossas ações.

Há aproximadamente 2000 anos JESUS CRISTO, adquiriu algumas CICATRIZES em suas mãos, seus pés e sua cabeça.

Essas cicatrizes eram nossas, mas Ele pulou em cima da gente,
protegeu-nos e ficou com todas as nossas CICATRIZES...

Essas também são marcas de AMOR.

JESUS te ama, não por quem você é, mas sim pelo que você é, e pra Ele
você é a pessoa mais importante deste mundo.

Que Deus nos abençoe!!

sábado, 15 de janeiro de 2011

Aprendendo o Perdão


Quem pensa que o perdão não é algo que se aprende, está enganado.
O perdão não é como o amor, que vem de uma hora pra outra e se instala.
O perdão não é simplesmente uma decisão que se toma. Não.
Carregar em si o dom do perdão é aprender a deixar de lado ressentimentos.
Taí duas coisas que nunca caminharão juntas:
perdão e ressentimento são inimigos mortais e onde um morar o outro não poderá habitar.
Primeiro, devemos ter consciência que de perdão todos nós precisamos.
A falta de humildade e orgulho demasiados nos impedem de ver que somos necessitados de perdão.

É normal e perfeitamente humano ser "imperfeito".
E seres imperfeitos magoam, ferem, agem e dizem coisas que atingem outros.
Saber reconhecer-se assim tão humano e ter a coragem de assumir é um grande passo na direção do caminho que o grande Mestre deseja pra nós.
Chegar para a pessoa de quem precisamos de perdão e transformar esse reconhecimento em palavras é uma atitude bonita.
Nem sempre é fácil, pois precisamos deixar de lado nossa capa orgulhosa e dizer: "eu errei, você me perdoa?"
E vamos agora ao outro lado da moeda:
é do nosso perdão que alguém carece.
Nos magoaram profundamente e somos nós que precisamos perdoar.
E muitas vezes queremos sinceramente fazer isso.
Mas aí bate à nossa porta o tal do ressentimento que fica martelando na nossa cabeça e alma todo o mal que nos fizeram.
E enquanto esse estiver presente não adianta, por mais que amemos o outro, o amigo, irmão, companheiro, pais, não conseguiremos perdoar.
Há pessoas que conscientemente dizem "eu não perdôo" e vivem a vida inteira sendo ruídos por essa doença que mais faz mal a elas mesmas.
É enganoso pensar que não perdoando estaremos ferindo o outro e fazendo com que pague o mal, pois nos ferimos a nós mesmos,
impedindo que a ferida se cicatrize.

A única maneira de se liberar completamente e ter uma vida de paz é construir em si mesmo um poço de esquecimentos, onde jogaremos todas as nossas mágoas.
É um trabalho longo e delicado e que exige de nós paciência, coragem, fé e, principalmente, amor, muito amor.
Só mesmo um amor incondicional pelo próximo poderá extinguir do dicionário da nossa vida a palavra ressentimento.
Quando Jesus estava para ser morto, Ele olhou para o céu e disse: "Pai, perdoa-lhes."
Ele conhecia a necessidade e incapacidade humana de reconhecer os próprios erros.
Ele intercedeu a favor dos que o matavam e tenho a íntima convicção que intercede por nós a cada instante.

Mas é tempo de acordar e crescer. É tempo de evoluir.
As pessoas que se recusam a aprender ficam sempre pequenininhas.
Se você acha que é incapaz de perdoar, olhe para o céu.
Nossa alma estaria perdida se Deus fosse incapaz de perdoar.
Receber perdão é ser agraciado; dar perdão é dar a graça.
Só as grandes almas são capazes de grandes e nobres atitudes.
A essas pessoas Deus aprova.
E tenho certeza que nesses momentos
Ele sorri, feliz.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

"...Ele cuidará de você..." – Salmo 55:22


"Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará" Sl 37.5

Às vezes Deus acalma a tempestade, outras vezes Ele deixa a tempestade prosseguir e nos acalma. De um jeito ou de outro, Ele nos sustenta e nos leva a atravessar. Sempre temos uma escolha: ou entregamos o fardo a Deus ou tentamos carregá-lo sozinhos. Como é que Deus nos sustenta? Um dia de cada vez.

Você se lembra dos israelitas no deserto? Todos os dias Deus os alimentava enviando maná do céu. Observe como funcionava. O número de pessoas de sua família determinava a quantidade de maná que você recebia, nem mais, nem menos. E Deus só permitia que se recolhesse o bastante para cada dia. Se eles tentassem acumular mais, ele apodrecia. Você está conseguindo captar a ideia?

Portanto, confie em Deus para hoje, e deixe o amanhã nas mãos Dele. "Lança os teus cuidados sobre o Senhor, e Ele cuidará de você."

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Construa sonhos


Somos uma sementinha plantada por Deus para que a terra floresça e dê frutos.
Mas às vezes em tempo de estia é difícil continuar a crescer. E, oprimidos, nos tornamos poços de lamentações, apiedados da nossa sorte. Caímos num buraco sem fundo e ficamos à espera que outros percebam nosso sofrimento e nos estendam a mão.
Porém, é inútil ficar no nosso canto chorando nosso destino e nossa dor. Se não podemos ou não temos força suficiente para mudar uma situação, que a aceitemos para que possamos melhor viver com ela.
Mude sua vida, faça uma vira-volta, ou aceite-a, com paz no coração!
É pesado, difícil, conviver com pessoas que se lastimam o tempo todo e não movem um dedo para mudar. E enquanto essas choram e se lamentam, do lado de fora da janela a vida explode sem se importar.

O mundo não para quando decidimos não mais caminhar; o mundo não chora quando choramos e não se alegra com nossa felicidade. Quando nascemos ele já existia e provavelmente quando nos formos, continuará existindo. Somos nós os passantes.
Todos temos em nós a força e a capacidade de mudar alguma coisa. Mas nem todos conseguem dar o passo à frente. Daí o sentimento de pesar, de pequenez, de nada mesmo muitas vezes. Daí a auto-piedade que é o desprezo, a diminuição de si mesmo. E ela não nos conduz a lugar nenhum, a não ser ainda mais fundo no poço ao qual nos atiramos. Ninguém nos exalta por que sente pena de nós e não crescemos diante dos outros por que temos dó de nós mesmos.
Por estranho que pareça, as pessoas podem até chegar aos que se sentem diminuídos e sofridos com o intuito de querer ajudar. Mas com o passar do tempo, se nada parece mudar, elas acabam se afastando. Ter pessoas negativas sempre por perto acaba influenciando a vida, da mesma forma como a alegria contagia. Voltamo-nos então, mais facilmente para aquilo que é bom, que pode melhorar nossa existência. E isso nada tem a ver com egoísmo das pessoas, mas com a busca de uma vida mais alegre e menos dolorosa.

Então, não espere pelos outros para mudar algo na sua vida. Espere por si! Não cobre dos outros, cobre de si. Faça algo de positivo!
Se você quer ter sempre pessoas em volta de você, cante e ria mais vezes.
As horas gastas em psicólogos podem ser trocadas de vez em quando por uma boa ação, uma visita a um asilo, a um hospital, a alguém que precisa de companhia. Quando a bondade sai dos nossos gestos, a paz entra no nosso corpo. Sentir-se útil é uma excelente maneira de começar a sair do poço. E há tanta gente no mundo precisando que sejamos úteis!

Construa sonhos, dê asas a eles, mas dê também pés. É importante que de vez em quando os pés toquem o chão, que conheçamos a dureza da vida, os nãos que nos decepcionam tanto, o sentimento de desejar, a estranha e deliciosa agonia de não se saber se se vai ou não chegar ao ponto final, mas a determinação de continuar apesar de tudo. Todo mundo passa por isso, ninguém é exceção. Tudo isso é vida, faz parte dela.

Viver é mais que trabalhar, comer, dormir e acordar. Viver é tirar proveito dos momentos que nos são ofertados, é sentir prazer neles, é o suspiro que vem do âmago e que não sabemos explicar. Viver é amar a própria vida do jeito que ela se oferece e se isso não nos satisfaz, ainda é possível colocar um colorido aqui ou lá de vez em quando se colocamos um pouco de boa-vontade.
Os que vivem por viver morrem devagarinho. Os que aproveitam a vida dobram a durabilidade desta, multiplicam os bons momentos e os carregam até a velhice quando, saciados, retornam ao Pai.


Fonte: Site palavras de esperanca.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Existe Esperança


"A esperança não murcha, ela não cansa,

Também como ela não sucumbe à crença,

Vão-se os sonhos nas asas da descrença

Voltam sonhos nas asas da esperança."

Augusto dos Anjos


Esperança, palavra doce que nos motiva a viver. Senão esperarmos dias melhores; se não acreditarmos que o sorriso, o abraço, a boa palavra e a fé podem mover o mundo; se não tivermos a esperança de que, apesar do vendaval que insiste em levantar poeira de tristeza e fracasso, ainda virá um novo tempo, o que será de nós? Seremos como folhas secas levadas pelo vento e deixadas às margens do caminho.

Sem esperança, a vida declina.

Já observou o agricultor?

Ele espera o dia em que a semente irá brotar. Ela é jogada na terra e, misteriosamente, depois que morre, ressurge para a vida, com folhas, flores, frutos e novas sementes. Já imaginou se o homem do campo desistisse sem ver o resultado do que plantou? Essa é a esperança que alimenta sonhos e promove realizações. Se uma semente falasse, certamente falaria de abandono, solidão e dor, com a propriedade de quem foi deixado em terra úmida até sentir rasgar o próprio corpo para permitir que nele a vida se manifestasse novamente.

Nós também somos como sementes. Quantas vezes somos lançados em situações tão difíceis que o que parecia ser mais sensato, era desistir. Confiar em Deus, lutar, perseverar, sonhar... Pra quê?

É neste instante que a esperança nos faz ver o momento em que o sol vai brilhar outra vez; que a benção do sucesso vai ser derramada abundantemente.


Há uma frase bíblica que diz: "Confia no Senhor, espera nEle e o mais Ele fará." - Salmo 37:5.

Espere mais. Confie mais em Deus e sua vida terá novo sentido. Porque enquanto houver esperança, nenhum sonho está perdido

Tenha esperança!


Darleide Alves