quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Decisão do Coração


Visão é a arte de ver as coisas invisíveis. Jonatham Swift
Aquilo que você obtém é insignificante quando comparado com aquilo que você poderá fazer com o que já obteve.
O tempo pode estar fechado e nuvens escuras pairam no céu, a conta no banco pode estar baixíssima, e os obstáculos aí estão diante de você.
Porém, todas essas coisas não têm que, necessariamente, lhe impedir de ir em frente, se assim você decidir em seu coração.
São muitas as pessoas que reclamam incessantemente daquilo que têm em mãos.
Mas tudo o que elas querem são ouvidos pacientes que possam ouvir os seus lamentos.
Querem reclamar, reclamar, reclamar, mas sem a busca da solução.
Felizmente, porém, existem aqueles que se mantém focalizados não naquilo que lhes foi dado, mas em como usar o que eles têm no melhor do seu potencial.
A consistente e perseverante utilização de medíocres recursos irão – em última análise – trazer maiores benefícios do que a vasta e inconseqüente utilização de uma abundante riqueza.
Não importa quais sejam as vantagens que outras pessoas possam ter sobre você, lembre-se apenas disto: Deus está ao seu lado e pronto para lhe assistir.
Pense na maravilha que isso representa. Lembre-se, ainda, que vencedores vencem não porque a eles lhes foi dado permissão, mas eles vencem porque assim eles decidiram no coração.
Nélio Da Silva
Para Meditação:Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. Hebreus 11.1

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Nem o simples e o exato momento...



Nada passa desapercebido aos olhos do Senhor, nem o simples exato momento em que uma gota se perde ao chocar-se com o imenso oceano.

O Senhor está presente a todo instante !
Creia!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Tudo é questão de fé


"Porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco." Marcos 11:23-24

Pensamento:

Deus é nosso Pai e quer nos dar o melhor, então quando estamo orando não devemos duvidar nunca de que Deus é capaz e Ele pode fazer qualquer coisa que pedimos em oração. Muitas vezes oramos e não somos atendidos na hora por causa da soberânia de Deus, só Ele é capaz de determinar qual o tempo certo em que vamos estar preparados pra receber tal coisa que pedimos. Então sempre devemos orar e pedir sabendo que Deus é poderoso, e capaz de fazer muito mais do que pensamos.

Oração:

Pai querido como é bom saber que o Senhor pode todas as coisas, e que sua mão está estendida a nosso favor, pronto para nos guardar de todo mal e fazer com que nossa vida seja cheia de graça e abundante. Perdoa-nos as vezes que esquecemos do seu poder e duvidamos em nosso coração e nas orações deixamos de pedir aquilo que gostaríamos. Ajuda-nos a orar com o coração sincero sem duvidar, mas crendo que a oração de um justo pode muito em seus efeitos. Amém.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O meu socorro vem do Senhor


"Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra." Salmos 121:1-2

Pensamento:

Num mundo de beleza surpreendente e um universo de diversidade, parece que nossos corações voltam ao Único que fez tudo e agora sustém tudo. Ele nos conhece e nos ajudará se nós apenas acreditamos no que Ele tentou nos dizer de tantas formas: "Te amo como meu filho e me preocupo com o que acontece para você e aqueles que você ama."

Oração:

Todo-Poderoso Criador, Arquiteto Majestoso e Engenheiro Eterno, fico absolutamente fascinado e maravilhado ao saber que o Senhor se preocupa comigo. Com tanta coisas importante, seu desejo de me conhecer e me amar me deixa seguro e humilde. Hoje louvarei, trabalharei e testemunharei, ciente da sua presença e cuidade. Obrigado, querido Pai. Em nome de Jesus. Amém.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Conduzido pelo caminho


A noite estava escura e tempestuosa e uma pequena criança estava perdida nas ruas da cidade, chorando em grande angústia. Um policial, depois de lhe fazer várias perguntas sobre sua casa, deu-lhe a direção do seguinte modo: “Siga em frente, nesta rua, uns 800 metros, e chegará a um cruzamento com uma ponte de ferro. Vire à direita e segue em frente e logo chegará junto a um rio. Ali você reconhecerá o local e logo chegará à sua casa”.

A pobre criança não conseguiu gravar nem a metade. Sentindo-se gelada pelo vento e confusa pela tempestade, estava dando voltas e mais voltas até que outra pessoa se aproximou e com voz bondosa lhe disse:“Venha comigo”. A pequena mão segurou na outra apertando bem forte. Um casaco quente foi colocado nos ombros gelados da criança. O caminho para casa tornou-se muito mais fácil. O primeiro informou o caminho e o último aceitou ser o caminho

Precisamos compreender que Deus deseja que sejamos uma bênção e não somente que mostremos o caminho para a bênção.Precisamos estar prontos e dispostos a servir e não apenas esperar que outros sirvam. Precisamos levar o perdido até a presença de Deus para que não continue perdido sem saber para onde ir.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Não vos inquieteis


"Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal." Mateus 6:31-34

Pensamento:
Deus é o responsável por nos trazer ao mundo, por isso Ele não pode deixar que nos falte o alimento, ou qualquer outra coisa que necessitamos. Não podemos colocar nosso trabalho e nossos afazeres diários acima de Deus, nossa dedicação maior deve ser buscar a Deus. Se andamos anciosos com o dia de amanhã, devemos nos arrepender pela falta de fé, e por muitas vezes desejarmos gastar nosso salário com aquilo que não é pão (Isaías 55:2), pois se somos díscipulos de Jesus podemos descansar e ter a certeza que Ele veio para que tenhamos vida e vida em abundância (João 10:10).

Oração:

Senhor perdoa pelas vezes que deixei de coloca-lo em primeiro plano, e pelas vezes que tive medo do amanhã, de que faltasse algo para mim, e perdoa pelas vezes que fiquei ansioso sem necessidade, sendo que eu confio plenamento no Senhor e tenho a certeza pela fé que todas as necessidades serão supridas. Agradeço pela saúde que o Senhor tem me dado e pelo meu trabalho atual que tem sido o canal pelo qual o Senhor tem feito chegar até mim a Sua benção.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

O Senhor é o meu pastor


O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome." Salmos 23:1-3

Pensamento:

Verdes pastos, águas tranqüilas, refrigério para a alma, como isso soa bem, como Deus é bom. Quando chegamos ao ponto que não conseguimos continuar, o poder sobrenatural de Deus nos dá a força necessária para prosseguir. Quando estamos numa luta difícil, a graça do Senhor nos alcança e nos sustenta para continuarmos em direção à vitória.

Oração:

Pai bondoso, obrigado porque o Senhor cuida do seu rebanho e nada nos faltará. Obrigado porque quando estamos em meio a batalha, o Senhor nos faz voar como águia Obrigado porque o Senhor é o meu pastor, e além disso, é a Rocha da minha vitória! Amém.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Por que deixamos de ser autênticos?


Nos é ensinado desde pequenos que precisamos ser fortes para vencer na vida. E ser forte, é uma modalidade criada em cima da imagem de uma pessoa, que mesmo diante da maior dificuldade ou calamidade mantém-se calmo, de cabeça elevada e sorriso no rosto.

Chorar então, é a maior demonstração de fraqueza. Sorrir, só baixinho, de preferência só esboçar o sorriso, sem articular nenhum som.

Diante disso, lembramos de como eram felizes nossos avós, cuja maioria vivia uma vida mais simples do que a nossa. Eles mantinham algo que perdemos, só porque precisamos nos adequar à modernidade: algo que se chama autenticidade. Eles eram felizes porque sorriam na alegria, choravam na tristeza, assobiavam enquanto caminhavam ou trabalhavam, cantarolavam mesmo que fosse desafinado acompanhando o velho rádio, que era toda a modernidade que possuíam em suas casas. Gargalhavam quando se fazia festa, silenciavam diante da dor...

Por que não conseguimos mais demonstrar nossos sentimentos no momento em que estes nos afloram? Por que somos proibidos de chorar no momento em que o nosso peito está sufocado pela dor? Somente para nos tornarmos hipocondríacos, dependentes de drogas, de psicólogos, ou para acabarmos a nossa vida antes do tempo. É um auto-suicídio, o que estamos fazendo conosco mesmo.

Por que não sorrir, gargalhar, deixar fluir a minha energia interna em forma de alegria espontânea, se assim tenho vontade? Somente para manter uma imagem bonita, e para que todos pensem que eu sou uma pessoa equilibrada. Imagem falsa! Não estou sendo eu, estou a fingir, estou mascarado.

Por que não posso olhar nos olhos do meu filho e dizer: Eu te amo? Imagine só, um homem declarando amor a outro homem! Esquecemo-nos de que o nosso espírito que é a nossa essência, e o nosso coração que é o centro da vida, não possuem sexo. É hora de deixá-los falar!

Que diriam de mim se, em plena manhã me encontrassem na rua assobiando? Certamente me chamariam de anormal.

O que me proíbe de ligar para aquela pessoa que está enchendo o meu coração do mais sublime dos sentimentos, e dizer-lhe tudo o que sinto? Falar do quanto é bom ouvir a sua voz, sentir o seu cheiro, o seu calor, do quanto preciso da sua presença? É apenas o medo de enfraquecer-me diante do outro. Porque não escrever a poesia sem rimas que está em minha cabeça, com as palavras de amor que precisam ser ditas? Por que não cantar ao seu ouvido, fazê-la sorrir? Por que não convidá-la para dançar? Por que não falar dos meus sentimentos?

Certamente porque somos egoístas demais para fazer alguém muito feliz e consequentemente, medrosos, temerosos da opinião alheia.

E assim, todas as vezes que nos omitimos diante de nossos desejos mais íntimos, ou nos omitimos em demonstrar nossos sentimentos, estamos criando pedras dentro de nós. Amarguras que vão desaguar em algum tipo de doença.

Estamos deixando de ser felizes e fazer as pessoas felizes, estamos sendo maus e injustos.

É tão bom sorrir, gargalhar... É tão necessário chorar! É tão bom viver, assobiar, tomar banho de chuva, caminhar de pés descalços, dançar descompassado, abrir a janela e cantarolar ... É tão bom ser a gente mesmo, desnudos, sem máscaras e preconceitos. É tão bom ser "gente" podendo imitar Deus, sendo feliz naturalmente, em pleno gozo do nosso direito de viver!

É tão bom me permitir ser feliz!

Leni W. Saviscki

sábado, 23 de outubro de 2010

A Incapacidade de Ouvir


É difícil escutar bem. Não só por auto-suficiência, mas ainda por estarmos tão metidos nas próprias coisas, que acabamos caindo no monólogo. Só nos ouvimos a nós mesmos.

Perguntaram a Demóstenes qual a razão de os homens terem dois ouvidos e só uma língua, ao que o famoso orador grego respondeu:

- Porque devemos escutar mais do que falar. Talvez tenha sido esse o motivo pelo qual Deus nos fez assim. Não obstante, o homem, com freqüência, viola a ordem natural das coisas.

Tanto é assim que Oscar Wilde fez certa ocasião a experiência. Ao chegar atrasado a uma reunião social, desculpou-se com a anfitriã nestes termos:

- Queira perdoar o meu atraso, mas acontece que acabei de matar a minha sogra e tive de enterrá-la. Ao que a dona da casa respondeu:
- Oh, não se preocupe. O importante é que o senhor tenha vindo.

Dentro desta incapacidade geral para escutar, devemos ressaltar como ainda mais pronunciada e grave, a incapacidade para escutar aquelas coisas que deveriam servir-nos para o conhecimento próprio: as críticas, bem-intencionadas, e sobretudo os conselhos dos que nos querem bem.

Ficamos presos ao nosso mundo interior, melhor, a um falso mundo interior. Há os que pensam, mas pensam errado, não por não se analisarem, mas porque caem no excesso de imaginação, na auto-contemplação ou na auto-compaixão. São os homens dos sonhos ou dos ressentimentos, que parecem estar sempre chegando da lua ou vivem falando das injustiças que os outros lhes fazem.

Esses homens falsa e obsessivamente interiorizados não chegam sequer a ouvir o que os outros lhes têm a dizer. Ou, se o fazem, escutam tudo acomodado às suas categorias subjetivas e rarefeitas.

Este egocentrismo limita o conhecimento próprio. Pessoas ensimesmadas perdem o valioso contributo que lhes podia vir de fora, e isolam-se por detrás de uma imagem ideal de si próprias que as protege, ao mesmo tempo, que as esteriliza.


Autor: Malvar Fonseca
Livro Conhecer-se

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Cai o Céu na Terra

Recebi essas lindas imagens através de um e mail e não podia deixar de repassar!
É BELO demais pra ficar só pra mim!







A BELEZA É DOM DE DEUS!!
UM BOM DIA!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Relógio do Coração


Há tempos em nossa vida que contam de forma diferente.
Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia.
Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário nos mostrar que ficaram por anos em nossas agendas.
Há amores não realizados que deixaram olhares de meses, e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.
Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na Terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas.
E há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados da folhinha.
Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembrança de horas.
Há eventos que marcaram, e que duram para sempreo nascimento do filho, a morte da avó, a viagem inesquecível, o êxtase do sonho realizado.
Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra “eternidade”.
Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes, e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o mesmo.
Mas conforme meu espírito, houve viagem que não teve fim até hoje, como há percurso que nem me lembro de ter feito, tão feliz estava eu na ocasião.
O relógio do coração hoje descubro, bate noutra freqüência daquele que carrego no pulso.
Marca um tempo diferente, de emoções que perduram e que mostram o verdadeiro tempo da gente.
Por este relógio, velhice é coisa de quem não conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.
É olhar as rugas e não perceber a maturidade.
É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de se alegrar e sorrir com as lembranças do que viveu.
Pense nisso.
E consulte sempre o relógio do coração: ele lhe mostrará o verdadeiro tempo do mundo.
Mario Quintana

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Pessoas


Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra.

Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, mas não vai só, nem nos deixa só.

Deixa um pouco de si mesma, leva um pouco de nós mesmos.

Há aqueles que levam muito.

Mas não há aqueles que não levam nada.

E esta é a nossa maior responsabilidade e a certeza absoluta de que não nos encontramos por acaso.


Antoine de Saint-Exupéry

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Caminha


Coragem!
O caminho é longo
Mas necessário.

Ânimo!
Existe um universo todo,
Ao qual estás ligado,
Recebendo energias e vibrações
Pelo teu sucesso.

Confiança!
O amor supremo te criou
Para amar e progredir.

Firmeza!
A tua evolução depende
Da tua vontade.
Compreensão!
Tens todos os instrumentos
De que necessitas.
Só é preciso saber usá-los.

E sobretudo fé !

domingo, 17 de outubro de 2010

O Executivo e o Pescador


Um executivo de férias na praia obervava um pescador sobre uma pedra fisgando algus peixes com equipamentos bastante rudimentares: linha de mão, anzol simples, chumbo e iscas naturais. O executivo chega perto e diz:

- Bom dia, meu amigo, posso me sentar e observar?

O pescador: - Tudo bem, doutor.

O executivo: - Poderia lhe dar uma sugestão sobre a pesca?

- Como assim? - Respondeu o pescador.

- Se você me permite, eu não sou pescador, mas sou executivo de uma multinacional muito famosa e meu trabalho é melhorar a eficiência da fábrica, otimizando recursos, reduzindo preços, enfim, melhorando a qualidade dos nossos produtos.

Sou um expert nessa área e fiz vários cursos no exterior sobre isto - disse o executivo, entusiasmado com sua profissão.

- Pois não, doutor, o que que o senhor qué sugeri?

- Perguntou calmamente o pescador.

- Olha, estive observando o que você faz.

Você poderia ganhar dinheiro com isso.

Vamos pensar juntos. Se você pudesse comprar uma vara de pescar com molinete, poderia arremessar sua isca para mais longe, assim pescaria peixes maiores, certo?

Depois disso, você poderia treinar seu filho para fazer este trabalho para você.

Quando ele se sentisse preparado, você poderia comprar um barco motorizado com uma boa rede para pescar uma quantidade maior e ainda vender para as cooperativas existentes nos grandes centros.

Depois, você poderia comprar um caminhão para transportar os peixes diretamente, sem os intermediários, reduzindo sensivelmente o preço para o usuário final e aumentando também a sua margem de lucro.

Além disso, você poderia ir para um grande centro para distribuir melhor o seu produto para os grandes supermercados e peixarias. Já pensou no dinheiro que poderia ganhar?

Aí você poderia vir para cá como eu vim, descansar e curtir essa paz, este silêncio da praia, esta brisa gostosa…

- Mas isso eu já tenho hoje! - respondeu o pescador, olhando fixamente para o mar.

Do livro: Criando o seu Futuro de Sucesso - Renato Hirata

sábado, 16 de outubro de 2010

O Coração tem Razões ...


Você se lembra daquela tocante história do livro O Pequeno Príncipe?
Bom, existe uma história mais tocante ainda que aconteceu de fato com o criador do Pequeno Príncipe, o escritor francês Antoine de St. Exupéry.
Poucas pessoas sabem que ele lutou na Guerra Civil Espanhola, quando foi capturado pelo inimigo e levado ao cárcere para ser executado no dia seguinte.
Nervoso, ele procurou em sua bolsa um cigarro, e achou um, mas suas mãos estavam tremendo tanto que ele não podia nem mesmo levá-lo à boca.
Procurou fósforos, mas não tinha, porque os soldados haviam tirado todos os fósforos de sua bolsa.
Ele olhou então para o carcereiro e disse: "Por favor, usted tiene fósforo?". O carcereiro olhou para ele e chegou perto para acender seu cigarro.
Naquela fração de segundo, seus olhos se encontraram, e St. Exupéry sorriu.
Depois ele disse que não sabia por que sorriu, mas pode ser que quando se chega perto de outro ser humano seja difícil não sorrir.
Naquele instante, uma chama pulou no espaço entre o coração dos dois homens e gerou um sorriso no rosto do carcereiro também.
Ele acendeu o cigarro de St. Exupéry e ficou perto, olhando diretamente em seus olhos, e continuou sorrindo.
St. Exupéry também continuou sorrindo para ele, vendo-o agora como pessoa, e não como carcereiro.
Parece que o carcereiro também começou a olhar St. Exupéry como pessoa, porque lhe perguntou: "Você tem filhos?". "Sim", St. Exupéry respondeu, e tirou da bolsa fotos de seus filhos.
O carcereiro mostrou fotos de seus filhos também, e contou todos os seus planos e esperanças para o futuro deles.
Os olhos de St. Exupéry se encheram de lágrimas quando disse que não tinha mais planos, porque ele jamais os veria de novo.
Os olhos do carcereiro se encheram de lágrimas também.
E de repente, sem nenhuma palavra, ele abriu a cela e guiou St. Exupéry para fora do cárcere, através das sinuosas ruas, para fora da cidade, e o libertou.
Sem nenhuma palavra, o carcereiro deu meia-volta e retornou por onde veio. St. Exupéry disse: "Minha vida foi salva por um sorriso do coração".

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Tudo passa


Em meio aos tropeços ou nas horas mais difíceis,
lembre-se que existe uma coisa chamada esperança.
Se o agora é negro, o depois vem com luz.
Tudo volta ao normal.
Talvez fique muito melhor do que estava antes de aparecerem as dificuldades.
Tenha Esperança.
Creia no infinito poder de Deus e na Sua inesgotável bondade.
Por disposição da sabedoria divina,
tudo o que acontece com você hoje ficará para trás amanhã.
E você seguirá avante, vitorioso.
Só a alegria e a luz, emanadas do amor,
permanecem para sempre.
Lourival Lopes

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

10 Verdades Faladas por Pessoas Famosas


1 - "Eu segurei muitas coisas em minhas mãos, e eu perdi tudo; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

2 - "Deus é a evidência invisível." Victor-Marie Hugo

3 - "Qualquer um pode contar as sementes em uma maçã, mas só Deus pode contar o número de maçãs em uma semente." Robert Harold Schüller

4 - "A impossibilidade de concebermos o universo tão grande e maravilhoso, como realmente o é, me parece o argumento principal para a existência de Deus." Charles Darwin

5 - “A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe e tudo pode. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta.” Isaac Newton

6 - “Existe no coração do homem um vazio do tamanho de Deus” Fiódor Dostoiévski

7 -"A Matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o Universo." Galileu Galilei

8 - "Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima." Louis Pasteur

9 -“Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero conhecer os pensamentos Dele, o resto são detalhes.” Albert Einstein

10 -“Para ser sábio, é preciso primeiro temer a Deus, o Senhor. Os tolos desprezam a sabedoria e não querem aprender.” Salomão (Provérbios 1:7)

O Tempo


O tempo endereça às criaturas

o seguinte aviso, em cada alvorecer:


- Certamente, Deus te concederá outros dias

e outras oportunidades de trabalho,

mas faze agora todo o bem que puderes

porque dia igual ao de hoje

só terás uma vez.


Emmanuel

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Telefones de Emergência


'Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto'! (Is 55:6)


*TELEFONES DE EMERGÊNCIA:

Quando você estiver triste, ligue João 14.
Quando pessoas falarem de você, ligue Salmo 27.
Quando você estiver nervoso, ligue Salmo 51.
Quando você estiver preocupado, ligue Mateus 6:19,34.
Quando você estiver em perigo, ligue Salmo 91.
Quando Deus parecer distante, ligue Salmo 63.
Quando sua fé precisar ser ativada, ligue Hebreus 11.
Quando você estiver solitário e com medo, ligue Salmo 23.
Quando você for áspero e crítico, ligue 1 Coríntios 13.
Para saber o segredo da felicidade, ligue Colossenses 3:12-17.
Quando você sentir-se triste e sozinho, ligue Romanos 8:31-39.
Quando você quiser paz e descanso, ligue Mateus 11:25-30.
Quando o mundo parecer maior que Deus, ligue Salmo 90.
Anote em sua agenda, um desses telefones, pode ser IMPORTANTE a qualquer MOMENTO em sua VIDA!!!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

É só vivendo que se aprende


As lições da sabedoria custam caro!
Ninguém ganha ou perde nada.
Viver não é estar ao sabor da sorte ou do azar.
Viver é muito mais!

Mas, além do instinto básico de sobrevivência,
quem é que realmente valoriza a vida como uma dádiva?

Em determinadas datas, os homens comemoram algo e trocam presentes.
Contudo, seus corações não reconhecem o grande presente que é a vida,
e seus olhos estão fechados para a compreensão dos seus mistérios.

O presente que é dado pelo Supremo não tem data marcada.
É todo dia… Sempre! É a vida.

E só vivendo é que se aprende…

Wagner Borges

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A resposta de Deus

É como mergulhar em um mar de águas geladas. Por toda parte o frio, o abandono. Ninguém à vista, nada de sorrisos calorosos, mãos amigas, solidariedade.

É assim quando o mundo nos vira as costas, os amigos fogem, e nada parece dar certo.

Nesses momentos temos vontade de perguntar: Onde estão as pessoas gentis, os bons sentimentos? Onde se escondeu o amor, que todos louvamos?

Nos escaninhos da alma então cresce um sentimento infeliz: o de que não somos dignos de ser amados.

E queremos tanto ser amados!

Queremos alegrias, carícias, gentilezas e sorrisos. Se isso nos falta, resta uma sombra cinzenta, um coração partido. E é assim que da garganta parte um pedido de socorro, um grito que corta os céus e chega a Deus.

E que diz, entre soluços: Meu Pai, será que podes me ouvir? Estás aí? Deixa-me sentir Tua mão por um só instante.

E se a alma está atenta, o coração aberto, a luz abre caminho entre as sombras. É como o sol surgindo após a chuva, seus raios dissipando nuvens pesadas, seu calor se espalhando pela Terra.

É a resposta de Deus. Sua voz soa nos nossos ouvidos, sussurrando: Sim, meu filho, estou aqui. Confia, espera, supera, aguarda. Estou aqui. Somente essa voz divina tem o poder de restaurar nossa alma, de tornar cálida a água gelada que nos cerca.

Deus é alegria. Estar unido a Ele é alcançar o permanente contentamento, Sua voz ecoando no coração, consolando, explicando. É como música feliz que leva para longe as mágoas, restaura a paz e devolve o sorriso.

Por isso, nas horas árduas, quando a solidão se instalar e as lágrimas chegarem, apenas silencie a voz na garganta.

Deixe apenas a alma falar. E em vez de queixas, permita que a voz secreta busque Aquele que criou todas as coisas.

Dirija ao Pai Divino uma oração de reconhecimento e amor.


Algo mais ou menos assim:


Na caminhada dos dias, nos caminhos do Mundo, na humildade de minha alma, eis-me aqui, meu Amigo, meu Amado.

Faz da minha vida o que for melhor para mim.

Mesmo que meus pés sangrem, mesmo que meus lábios só emitam gemidos, confio em Ti.

Ouvir Tua voz na natureza é como recordar uma canção de infância.

Violões em notas claras traduzindo brisas e risadas de criança.

À Tua sombra existe serenidade e paz.

A paz que sempre busquei.

És minha água, meu sol, o ar mais puro.

Por isso meu único pedido é que me deixes apenas Te amar.


* * *

Deus está em toda parte, e, obviamente, em ti e contigo também.

Procura encontrá-Lo, não somente nas ocorrências ditosas, senão em todos os fatos e lugares. Reserva-te a satisfação de ser cada dia melhor do que no anterior, de forma que Ele em ti habite e, sentindo-O, conscientemente, facultes que outros também O encontrem.




Momento de Reflexão

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Dia de Perdoar


Deus enriquece a sua vida de amor e paz. Hoje é dia de pensar no perdão.

Quando penso nesse assunto, noto que, em regra, assumimos postura contraditórias: desejamos ser perdoados, todavia nos custa perdoar.

É muito nobre quando alguém pede perdão por suas faltas.

Chegar à pessoa a quem prejudicamos e pedir desculpas revela a nossa condição humana. Quem pede perdão admite que não é perfeito, que erra e se engana. É um ato de humildade; reconhece-se a própria fragilidade. O orgulho nunca nos dá nada de bom, só nos isola das pessoas, situa-nos numa posição de falsa superioridade. Pedir perdão não é demonstração de fraqueza; ao contrário, revela a grandeza da alma. É importante reconhecer que não sou bom, o maravilhoso, mas que sou alguém como todo mundo, com erros e acertos.

Será de voce tem necessidade de desculpar-se com alguém? Que tal aproveitar esse dia para desfazer esse nó que tanto incomoda? Não deixe para amanhã. Tome a decisão de pedir perdão e voce verá o quanto isso lhe fará bem ao coração?

Agora se voce é quem foi prejudicado, sente-se magoado,ferido, é bom considerar que o perdão também é indicado no seu caso. Aconselha Joanna de Ângelis que o perdão é sempre melhor para quem perdoa. Isso se explica pelo fato de que o perdão liberta o ofendido dos laços mentais que mantinha com o ofensor. Enquanto não perdoarmos, ficaremos ligados com a pessoa que nos prejudicou, formando uma cadeia indissolúvel de ódio e revolta. Essa cadeia tem uma energia, que é negativa, a envolver ofensor e ofendido num clima vibratório nada agradável. O ódio e a mágoa nos aprisionam ao passado, não nos deixam progredir, a vida fica amarrada, nossos projetos não decolam, nossos relacionamentos não fluem. É como se houvesse um nó no fio da nossa vida. E só o perdão arrebenta esses laços destrutivos.

Quando alimentamos mágoas e ressentimentos por algum tempo, estamos também prejudicando a nossa saúde. Perdemos o apetite, desenvolvemos úlceras, poderemos experimentar insônia, enxaqueca, alterações da pressão arterial e tantos outros disturbios de saúde. Mágoas e ódios são venenos. Alguém já disse que guardar ressentimento é o mesmo que tomar veneno e querer que o outro morra. Acredita-se, mesmo, que o ódio e a mágoa são poderosos venenos que podem diminuir o número de anos que teríamos pela frente. Não é apenas figurativo a idéia de que alguém morreu de raiva. Quem não perdoa, por certo está se prejudicando. Além do mais, devemos nos lembrar que só seremos perdoados dos nossos erros quando perdoamos os erros do próximo. O perdão é uma via de mão dupla: só se é perdoado quando se perdoa. Recebo aquilo que dou, eis a lei que Jesus ensinou: "Perdoai as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores".

Uma forma eficiente de nos ajudar a perdoar consiste em lembrarmos dos nossos próprios erros. Somos criaturas falíveis, também ofendemos o nosso próximo. Então por que não perdoar se eu também preciso de perdão?

Será que há pessoas que voce precisa perdoar? Eu acredito que voce deve ter pelo menos alguém a perdoar. Então espere mais um minuto para experimentar essa força fantástica que se chama perdão. Lembre-se de que, ao perdoar voce não estará fazendo favor aos que ofenderam; estará sim, libertando-se dos tristes episódios que o infelicitaram e que ainda ocupam grande espaço em sua vida. Tenho certeza de que sua vida será outra se voce perdoar do fundo do seu coração. Cure-se pelo perdão.



Eu perdoo todas as pessoas que, por ignorância, prejudicaram-me.

Desejo o bem a todos os que não me compreendem.

Liberto-me de todas as experiências amargas.

Liberto-me do ódio e da mágoa.

Estou em paz com o mundo.


Fonte: Para o dia nascer feliz - José Carlos de Lucca

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A opção da Simplicidade


Muitas pessoas reclamam da correria de suas vidas.
Acham que têm compromissos demais e culpam a complexidade do mundo moderno.
Entretanto, inúmeras delas multiplicam suas tarefas sem real necessidade.
Viver com simplicidade é uma opção que se faz.
Muitas coisas consideradas imprescindíveis à vida, na realidade, são supérfluas.
A rigor, enquanto buscam coisas, as criaturas se esquecem da vida em si.
Angustiadas por múltiplos compromissos, não refletem sobre sua realidade íntima.
Olvidam do que gostam, não pensam no que lhes traz paz, enquanto sufocam em buscas vãs.
De que adianta ganhar o mundo e perder-se a si próprio?
Se a criatura não tomar cuidado, ter e parecer podem tomar o lugar do ser.
Ninguém necessita trocar de carro constantemente, ter incontáveis sapatos, sair todo final de semana.
É possível reduzir a própria agitação, conter o consumismo e redescobrir a simplicidade.
O simples é aquele que não simula ser o que não é, que não dá demasiada importância a sua imagem, ao que os outros dizem ou pensam dele.
A pessoa simples não calcula os resultados de cada gesto, não tem artimanhas e nem segundas intenções.
Ela experimenta a alegria de ser, apenas.
Não se trata de levar uma vida inconsciente, mas de reencontrar a própria infância.
Mas uma infância como virtude, não como estágio da vida.
Uma infância que não se angustia com as dúvidas de quem ainda tem tudo por fazer e conhecer.
A simplicidade não ignora, apenas aprendeu a valorizar o essencial.
Os pequenos prazeres da vida, uma conversa interessante, olhar as estrelas, andar de mãos dadas, tomar sorvete…
Tudo isso compõe a simplicidade do existir.
Não é necessário ter muito dinheiro ou ser importante para ser feliz.
Mas é difícil ter felicidade sem tempo para fazer o que se gosta.
Não há nada de errado com o dinheiro ou o sucesso.É bom e importante trabalhar, estudar e aperfeiçoar-se.
Progredir sempre é uma necessidade humana.
Mas isso não implica viver angustiado, enquanto se tenta dar cabo de infinitas atividades.
Se o preço do sucesso for ausência de paz, talvez ele não valha a pena.
As coisas sempre ficam para trás, mais cedo ou mais tarde.
Mas há tesouros imateriais que jamais se esgotam.
As amizades genuínas, um amor cultivado, a serenidade e a paz de espírito são alguns deles.
Preste atenção em como você gasta seu tempo.
Analise as coisas que valoriza e veja se muitas delas não são apenas um peso desnecessário em sua existência.
Experimente desapegar-se dos excessos.
Ao optar pela simplicidade, talvez redescubra a alegria de viver.

“Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso. O sucesso é só conseqüência.” (Albert Einstein)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Serenidade


Hoje é dia de abrir espaço para a serenidade em nossa vida. Aliás, voce já conhece a prece da serenidade? Ela diz o seguinte: "Deus, conceda-me coragem para mudar o que eu posso mudar; serenidade, para aceitar o que eu não posso mudar e sabedoria para perceber a diferença". É claro que a prece não tem nenhuma conotação mágica; nada de palavras cabalísticas portadoras de uma suposta força mística. A forma não é nada, o pensamento é tudo. No entanto, pode-se assimilar o elevado propósito moral de uma oração e, neste particula, a prece da serenidade nos convida a preciosas reflexões.

A oração nos ensina a pedir: "Deus, conceda-me coragem para mudar o que eu posso mudar...". Devemos pedir coragem. Mas para quê? Para que possamos mudar aquilo que nos cabe mudar. Não raro, a solução para as dificuldades está em nossas mãos, não nas maõs de Deus, nem nas do padre, do pastor, do médium, etc.

Deus nunca fará a parte que nos cabe. Um professor não fará a prova no lugar do aluno, nem o médico tomará o remédio no lugar do paciente. Nas situações em que já sabemos o que fazer, Deus não põe a mão. Eu conheço uma pessoa que reza, há pelo menos trinta anos, pedindo a Deus essa tarefa que compete à pessoa. Nimguém poderá alegar ignorância quanto aos prejudiciais efeitos do tabaco e do alcool para a saúde. Então, como já sabemos o que fazer, Deus deixa que tomemos a atitude, respeitando o nosso livre arbítrio. Isso não quer dizer que Ele abandonou os viciados; Ele sempre oferece ajuda, seja por intermédio de um conselho de um amigo, seja por intermédio de um livro que lhes chega às mãos, de um sonho de advertência-enfim, por inúmeros toques que a vida nos dá ára que realizemos as mudanças necessárias.

A segunda parte de prece diz o seguinte: "Conceda-me serenidade para aceitar o que eu não posso mudar". Quanta sabedoria há nesse pensamento. Se por um lado muitas soluções estão em nossas mãos, por outro, algumas independem da nossa vontade ou de nossa atuação concreta. Em algumas situações, só Deus poderá alterar o curso dos acontecimentos. Quando nada podemos fazer, Deus pode. E Deus sempre fará o melhor por nós. Ele sempre atua quando não sabemos o que fazer ou quando fizemos tudo o que poderia ser feito, o que estava ao nosso alcance. Victor Hugo escreveu: "Quando tiver feito tudo o que for possível, deite-se e vá dormir. Deus está acordado.

Será que percebemos o motivo dessa oração ser denominada prece de serenidade? A razão é simples. Nós só conquistaremos a paz quando realizrmos o bem que está ao nosso alcance, e diante do que está fora das nossas possibilidades, entreguemos a Deus a resoluçaõ do problema. Saber a nossa parte, saber a parte de Deus e esperar - eis a expressão da serenidade.


Fonte: Para o dia nascer feliz- José Carlos de Lucca.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A vida


Por muito tempo eu pensei, que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.

Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga.

Aí sim, a vida de verdade começaria.

Por fim, cheguei a conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho, para a felicidade.

A felicidade é o caminho!

Assim, aproveite todos os momentos que você tem.

E aproveite-os mais, se você tem alguém especial para compartilhar.

Especial o suficiente para passar seu tempo e lembre-se que o tempo não espera ninguém. Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade;

até que você volte para a faculdade;

até que você perca 5 quilos;

até que você ganhe 5 quilos;

até que você tenha tido filhos;

até que seus filhos tenham saído de casa;

até que você se case;

até que você se divorcie;

até sexta à noite;

até segunda de manhã;

até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova;

até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos;

até o próximo verão, outono, inverno;

até que você esteja aposentado;

até que a sua música toque;

até que você tenha terminado seu drink;

até que você esteja sóbrio de novo;

até que você morra;

e decida que não há hora melhor para ser feliz do que AGORA MESMO...

Lembre-se:

Felicidade é uma viagem, não um destino.


Henfil

domingo, 19 de setembro de 2010

A Grandeza do Silêncio


O SILÊNCIO É DOÇURA:
Quando não respondes às ofensas,
Quando não reclamas os teus direitos,
Quando deixas à Deus a defesa da tua honra.

O SILÊNCIO É MISERICÓRDIA:
Quando te calas diante das faltas de teus irmãos,
Quando perdoas sem remoer o passado,
Quando não condenas, mas intercedes em segredo.

O SILÊNCIO É PAZ:
Quando sofres sem te lamentares, Quando não procuras consolação junto aos homens, Quando não intervéns, esperando que a semente germine lentamente.

O SILÊNCIO É HUMILDADE:
Quando te apagas para deixar aparecer teu irmão,
Quando, na discrição, revelas dons de Deus,
Quando suportas que tuas ações sejam mal interpretadas,
Quando deixas os outros a glória da obra inacabada.

O SILÊNCIO É FÉ:
Quando te apagas, sabendo que é Ele quem age...
Quando renuncias às vozes do mundo para permanecer na Sua presença...
Quando te basta que só Ele te compreenda.

sábado, 18 de setembro de 2010

Pedaço de Bolo


As vezes nos perguntamos: "O que eu fiz pra merecer isso?" ou..."Por que Deus tinha que fazer isso justo comigo?"

Aqui vai uma belíssima explicação.

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado.Ela não se saíra bem na prova de Matemática,...O namorado resolveu terminar com elae a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade. Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo.

Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero. Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientesque usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:

- Querida, quer um pedaço de bolo?

- Mas já, mamãe?

É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...

- Então está bem, respondeu a mãe.

Tome um pouco desse óleo de cozinha!

Assustada, a moça respondeu:

- Credo, mãe!

- Que tal então comer uns ovos crus, filha?

- Que nojo, Mãe!

- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo?

- Mãe, isso não presta!

A Mãe então respondeu:

- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa... ...Elas fazem um bolo delicioso!

Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabe que quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem.

A gente só precisa confiar n'Elee todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico!Deus é louco por você.

Ele te manda flores em todas as Primaveras...

...O nascer o Sol todas as manhãs...

...E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!

Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!

Tenha um excelente dia!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Se Deus for Contigo!



Se Deus for a tua Inspiração, os problemas, por maiores que sejam, serão apenas barreiras que você poderá vencer.

Se Deus for o teu Orientador, na hora da dúvida, ficará bem claro, o caminho que deverás seguir, após uma singela oração.

Se Deus for o teu Médico, saberás distinguir entre a doença carnal, que precisa de médico, e a doença espiritual, que só Ele pode curar.

Se Deus for o teu melhor Amigo, você sabe que poderá contar com Ele a qualquer hora, na alegria ou na tristeza, com ou sem dinheiro, com coragem ou morrendo de medo, Ele será teu ombro e te consolará.

Se Deus for o teu Confessor, você terá com quem desabafar, falar dos seus erros, dos deslizes que todos cometemos, e Ele te perdoará e aliviará a tua alma.

Se Deus for a tua Bandeira, e se por Ele lutares, se não negares o Seu nome,
o Seu amor e a importância Dele na tua vida, então, Ele também não te negará, não te deixará desamparado.

Se Deus for contigo, nada te abalará, nem pedra que caia do céu, nem terremoto que estremeça o chão, nem inimigos invisíveis da noite, e você terá o maior tesouro que um homem pode alcançar na Terra, terá a paz interior, essa paz te conduzirá a certeza, e essa certeza será transformada em fé, e essa fé produzirá frutos, e seus frutos se espalharão, e o mundo será melhor, e assim, Deus será na sua vida, o que é, foi e sempre será: Tudo!

Escrito por Arlindo Filho

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Perdoa as nossas dívidas ...



Perdoa as Nossas Dívidas, Assim Como Perdoamos aos Nossos Devedores

Quando pronunciamos as palavras “perdoa as nossas dividas, assim como perdoamos aos nossos devedores”, não apenas estamos à espera do benefício para o nosso coração e para a nossa consciência, mas estamos igualmente assumindo o compromisso de desculpar os que nos ofendem.
Todos possuímos a tendência de observar com evasivas os grandes defeitos que existem em nós, reprovando, entretanto, sem exame, pequeninas faltas alheias.
Por isso mesmo Jesus, em nos ensinando a orar, recomendou-nos esquecer qualquer mágoa que alguém nos tenha causado.
Se não oferecermos repouso à mente do próximo, como poderemos aguardar o descanso para os nossos, pensamentos?
Será justo conservar todo o pão, em nossa casa, deixando a fome aniquilar a residência do vizinho?
A paz é também alimento da alma, e, se desejamos tranqüilidade para nós, não nos esqueçamos do entendimento e da harmonia que devemos aos demais.
Quando pedirmos a tolerância do Pai Celeste em nosso favor, lembremo-nos também de ajudar aos outros com a nossa tolerância.
Auxiliemos sempre.
Se o Senhor pode suportar-nos e perdoar-nos, concedendo-nos constantemente novas e abençoadas oportunidades de retificação, aprendamos, igualmente, a espalhar a compreensão e o amor, em benefício dos que nos cercam.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Pai Nosso. Ditado pelo Espírito Meimei. 19a edição. FEB, 1999.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Teste de Integridade


Há muito tempo houve um mestre que vivia em um templo arruinado, em companhia de grande número de discípulos.
Todos sobreviviam graças às doações e esmolas recebidas dos moradores de uma cidade próxima.
Os discípulos, insatisfeitos com a situação, começaram a reclamar das péssimas condições do templo.
Um dia, o mestre chamou todos para uma reunião e propôs o seguinte: "nós devemos fazer uma reforma geral no templo, mas como nos ocupamos somente com estudos e meditações, não sobra tempo para trabalhar e arrecadar o dinheiro que precisamos.
Assim, eu pensei numa solução simples e gostaria de saber se posso contar com todos vocês." Os discípulos ouviam com atenção enquanto o mestre lhes disse: "cada um de vocês deve ir para a cidade e roubar bens que poderão ser vendidos para a arrecadação de dinheiro.
Desta forma poderemos fazer uma boa reforma em nosso templo."
Os estudantes ficaram espantados com a sugestão do mestre, a quem todos julgavam um verdadeiro sábio.
Mas, desde que todos tinham por ele grande respeito, não fizeram nenhum protesto.
E o mestre disse, logo a seguir, de modo bastante severo: "como estaremos cometendo atos ilegais e imorais, e não quero manchar nossa excelente reputação, solicito que só roubem quando ninguém estiver olhando. Não quero que ninguém seja apanhado em flagrante."
Quando o mestre se afastou, os discípulos discutiram o plano.
É errado roubar, disse um deles. Por que nosso mestre nos pede para cometer este ato?
Outro respondeu em seguida: "isto permitirá que possamos reformar o nosso templo, o que é uma boa causa."
Dessa forma, todos concordaram que o mestre era sábio e justo e deveria ter uma boa razão para fazer tal pedido.
Assim, logo partiram em direção à cidade, prometendo que fariam tudo às escondidas para não causar a desgraça do templo. Todos os estudantes foram para a cidade.
Todos, menos um.
O sábio se aproximou dele e lhe perguntou: "por que você ficou para trás?"
"Porque não posso seguir as orientações para roubar onde ninguém esteja me vendo.
" O mestre se fez de desentendido e pediu ao garoto que se explicasse melhor.
E ele disse com firmeza: "aonde quer que eu vá, eu sempre estarei olhando para mim mesmo. Meus próprios olhos irão me ver roubando e minha consciência registrará o fato."
O sábio mestre abraçou o menino com um sorriso de alegria e disse: "eu só estava testando a integridade dos meus estudantes, e você foi o único que passou no teste."
Após muitos anos aquele garoto se tornou um grande mestre.
Sem dúvida nenhuma quando uma pessoa é íntegra tem, acima de tudo, responsabilidade com a própria consciência. A verdadeira integridade jamais se submete, por saber que os fins não justificam os meios, como ocorreu com o lendário Robin Hood, que roubava dos ricos e dava aos pobres.
Ademais, não há nada que possa justificar ao íntegro, a perda da sua integridade, da sua dignidade, da sua honradez.
O homem digno sabe que mesmo que possa fazer algo ilícito, no mais completo anonimato, sempre há alguém a observar: Deus. O Onipresente e Onisciente.
Pense nisso!
Paulo, o grande apóstolo de Jesus, compreendia bem o que significa um homem honrado ao dizer: "tudo me é lícito, mas nem tudo me convém". Pensemos nisso.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Oração do dia


Querido Deus agradeço-te por este dia.
Agradeço-te por poder ver e ouvir esta manhã.
Sou abençoado porque és um Deus compreensivo e de perdão.
Tens feito tanto por mim, abençoando-me a cada dia.
Perdoa-me por tudo que tenho feito, dito ou pensado que não seja agradável a Ti.
Mantém-me seguro, afastado de todo o perigo.
Ajuda-me a começar este dia com uma nova atitude e muita gratidão.
Deixa-me fazer o melhor a cada dia para clarear minha mente e assim poder ouvir-Te.
Expande a minha mente para que possa aceitar todos os Teus desígnios.
Não permitas que me lamente das coisas sobre a quais não tenho controle.
Permita-me continuar vendo o pecado através dos teus olhos Senhor, e que possa reconhecer o mal.
E quando cometer pecado, permita-me arrepender-me e confessar com minha boca meu mau procedimento, e assim receber Teu perdão.
Quando este mundo se fechar dentro de mim, deixa-me ir para longe e encontrar um lugar afastado para orar.
Esta é a melhor resposta quando me empurram além dos meus limites.
Sei que quando não posso orar, Tu escutas meu coração.
Continua utilizando-me para fazer a Tua vontade.
Continua abençoando-me para que possa abençoar outras pessoas.
Mantém-me forte para que possa ajudar aos fracos.
Mantém meu ânimo elevado para que possa ter palavras de consolo para o outro.
Peço pelos que se perdem e não podem encontrar seu caminho.
Peço pelos que sofrem mau juízo e não são entendidos.
Peço pelos que não Te conhecem intimamente.
Peço pelos que não crêem.
Mas Te agradeço porque eu CREIO.
Creio que Tu mudas as pessoas e as coisas.
Peço por todos os meus amigos, cada membro da família e seus lares.
Peço pela paz, o amor e a alegria dentro das famílias.
Que estejam sem dívidas e todas as suas necessidades sejam resolvidas.
Rogo para que cada olho que leia esta oração saiba que não há problema, batalha, circunstância ou situação maior que o SENHOR!
Peço para que estas palavras sejam recebidas nos corações, para que cada olho que as veja ou cada boca que as proclame, confesse-as disposto:Esta é a minha oração.
Em nome do Senhor.
Amém!”

domingo, 5 de setembro de 2010

A riqueza maior


Havia um senhor muito rico que era dono de terras de valor incalculável. Vivia num palácio, rodeado de servos e amigos.
Era um homem bom e utilizava sua riqueza para atender a fome alheia, providenciar abrigo a quem precisasse, agasalho a quem pedisse.
Costumava orar todos os dias e, em suas preces, agradecia sempre pelos bens que possuía, em especial aqueles que nem o tempo, nem a ferrugem e nem a traça destroem.
Do lado oposto da aldeia vivia um camponês. Habitava uma gruta e para sobreviver plantava legumes e hortaliças que regularmente levava ao senhor do palácio a fim de vendê-las.
Toda vez que se dirigia para as terras do homem rico, ia resmungando consigo mesmo sobre o que considerava uma grande injustiça, pois aquele homem tinha tanto, enquanto ele era tão pobre.
Certo dia, chegou a notícia aos portões do palácio avisando que malfeitores estavam a caminho, provocando mortes e violência.
Temendo que algo pudesse acontecer aos seus familiares, amigos e servidores, o senhor do palácio logo providenciou para que todos buscassem lugares seguros.
Quando o último grupo se retirou, os desordeiros estavam muito perto das portas do palácio e o seu dono verificou que não havia sobrado nenhum cavalo para que pudesse fugir.
Recordou-se do vendedor de hortaliças, das tantas vezes que o auxiliara e apressado, buscou a gruta.
Lá chegando, contou-lhe tudo e pediu abrigo.
O agricultor viu ali a sua oportunidade dourada e ofereceu-se para repartir a sua gruta com o rico senhor, desde que aquele lhe doasse todos os seus bens.
Sem pensar duas vezes, o rico lhe disse que tudo lhe pertencia desde
então: terras, palácio, tesouros.
O nobre senhor foi repousar e o camponês, impaciente por tomar posse do que era seu por direito, correu ao palácio, enquanto orava a Deus
dizendo:
Nunca mais vou reclamar. Obrigado, meu Deus. Agora tenho tudo que sempre quis.
Os malfeitores chegaram, destruíram algumas peças, levaram outras e surraram, maltrataram e abandonaram o novo proprietário.
Passados alguns dias, o nobre, que não parava de agradecer a Deus por ter salvo sua vida, dos seus amigos, parentes e familiares, com os quais logo iria se juntar, foi levar um cesto de verduras ao palácio.
Que bom, pensou ao chegar, os malfeitores quase não estragaram nada.
O homem que me salvou a vida, recolhendo-me em seu teto, deve estar feliz com os tesouros que restaram.
Percorrendo as galerias do palácio, começou a se mostrar preocupado. Poças de sangue marcavam um caminho. Acompanhando as marcas, ele chegou até o enorme salão de piso de mármore e colunas douradas.
Lá estava o camponês caído, semimorto, sozinho. Estava cego e inválido. Apesar de toda a riqueza, não tivera ninguém que o levasse ao leito, que o tratasse e lhe aliviasse as dores do corpo e da alma.
O homem nobre abraçou o corpo machucado, transformado em farrapo humano e intimamente orou: Obrigado, Senhor! Ainda sou o mais rico por tudo que me destes.
* * *
De todos os bens que a Divindade nos proporciona, no caminho terreno, sem dúvida, a maior fortuna é a da vida que possibilita o nosso aperfeiçoamento.
Redação do Momento Espírita com base no artigo Era uma vez... do jornal Correio Fraterno do ABC, de novembro/1998 e do verbete Vida, do livro Repositório de sabedoria, v. 2, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal. Em 11.02.2010.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Frase do Dia


'Não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros'.
Confúcio

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A lição das Gaivotas


Um enorme transatlântico partiu de movimentado porto rumo a outro continente. Do convés, os passageiros acenavam lenços e agitavam mãos, em manifestações de adeuses. No porto, muitas pessoas acenavam igualmente e lançavam beijos ao ar, num misto de antecipada saudade e carinho.
Pouco depois, os que se encontravam no convés, ainda observando os que permaneciam em terra, puderam constatar uma nuvem de gaivotas prateadas acompanhando o imenso navio. O seu voo atraiu a atenção de quase todos, tanto pela algazarra que promoviam, quanto pelo capricho de suas voltas, ao redor da enorme máquina concebida pelo homem. Passada uma meia hora de viagem, o tempo se tornou ameaçador.

Ondas de espuma se levantavam ao açoitar dos ventos violentos. Esboçou-se no firmamento uma tremenda tempestade. Com suas possantes máquinas, o navio cortava as vagas agitadas e parecia fazê-lo com dificuldade, dada a presença dos elementos da natureza emconvulsão. Um dos poucos viajantes que até então permanecia no tombadilho, contemplou as aves a voejar e as lastimou.
Como podiam elas, com suas asas tão débeis, lutar contra o tufão, desamparadas nos céus? Elas nada tinham além do próprio corpo para o enfrentar. Suas asas resistiriam ao vento implacável, se o possante navio, com suas máquinas que representam milhares de cavalos resistia com dificuldade ao tempo torrencial? De repente, aquele homem que estava tão compadecido das avezinhas do mar, ficou perplexo.
É que as pequenas gaivotas, estendendo as asas que Deus lhes deu, abandonaram o navio na tempestade e se ergueram acima da tormenta, passando a voar numa região serena dos ares. E a máquina, representando a ciência humana, prosseguiu na sua luta penosa para resistir à fúria dos elementos.

* * *

Em nossas vidas ocorre de forma semelhante. Quando pretendemos lutar unicamente com nossos próprios meios, encontramos o fustigar dos ventos das dificuldades atrozes, que vergastam a alma e maceram o corpo.Contudo, se utilizarmos os recursos da oração alcançaremos as possibilidades das asas das gaivotas.
Pelas asas poderosas da prece, o homem pode se elevar acima das tempestades do cotidiano e voar placidamente. Envolvidos pelas luzes da prece, alcançaremos regiões que o vendaval das paixões inferiores não alcança. Fortificados pela oração, enfrentaremos o mar agitado dos problemas, a fúria das vicissitudes, e chegaremos ao porto seguro que todos almejamos.

* * *

Quando o triunfo nos alcançar ou quando sofrermos aparentes quedas, busquemos Jesus e falemos sem palavras ao Seu coração de Mestre e Amigo.

Condutor vigilante de nossas almas, Ele assumirá o leme da frágil embarcação das nossas vidas, permitindo-nos singrar o mar agitado das nossas dores, com coragem e segurança.

A medida ideal será sempre orar antes de agir, a fim de evitar que procedamos de forma imprevidente, o que nos conduziria ao desespero e a maior soma de dores.


'A tempestade e as gaivotas', do livro 'Lendas do céu e da Terra', de Malba Tahan,


domingo, 29 de agosto de 2010

Tecnologia Mineira do abraço


O matuto falava tão calmamente, que parecia medir, analisar e meditar sobre cada palavra que dizia...
- É... das invenção dos homi, a que mais tem sintido é o abraço.

O abraço num tem jeito di um só aproveitá! Tudo quanto é gente, no abraço, participa uma beradinha...

Quandu ocê tá danado de sodade, o abraço de arguém ti alivia...

Quandu ocê tá cum muita reiva, vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva...

Si ocê tá feliz e abraça arguém, esse arguém pega um poquim da sua alegria...

Si arguém tá duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá, i ocê miora junto tamém...

Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê purquê qui é, qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu...

Mas, iêu sei!

Foi um ispirto bão de Deus qui mi contô.....

Iêu vô contá procêis u qui foi quel mi falô:

O abraço é bão pur causa do Coração...

Quandu ocê abraça arguém, fais massarge no coração!...

I o coração do ôtro é massargiado tamém!

Mas num é só isso, não...

Aqui tá a chave do maió segredo de tudo:

É qui, quandu nois abraça arguém, nóis fica cum dois coração no peito!


...INTONCE...UM ABRAÇU PRÔ CÊ!!!!

sábado, 28 de agosto de 2010

Tome uma postura coerente com que acredita e professa


UMA DEFINIÇÃO NECESSÁRIA


Jesus veio à Terra em um período de grande impiedade e desesperança.

O domínio dos poderosos era cruel e implacável.

Segundo a narrativa evangélica, a palavra e a pessoa de Jesus representaram um lenitivo geral. De repente havia esperança de cura e conforto.

Deus era anunciado como Pai amoroso e sábio, não como um Senhor terrível e vingativo.

Era possível confiar no futuro.Mesmo o presente já se apresentava promissor, com a perspectiva de notáveis curas e transformações.

A canção da paz e da ventura soavam arrebatadoras naqueles lábios puros.O povo ficou ébrio de esperança.

Todos se viam logo adiante saciados, socorridos, alimentados e felizes.Entretanto, não se davam conta da contribuição pessoal que deveriam dar em favor da nova ordem social.

Mas Jesus em tempo sinalizou que a bem-aventurança tinha um preço. Perante a incompreensão geral, disse não ter vindo trazer à Terra a paz, mas a espada.

Que poria em dissensão o filho contra seu pai, a filha contra sua mãe. Que os inimigos do homem seriam os seus familiares.

Que quem não tomasse a sua cruz e O seguisse, Dele não seria digno. Não se há de imaginar o Senhor da brandura e da bondade convertido em um guerreiro infeliz, um vassalo da loucura.

Essas singulares palavras sinalizaram a necessidade de separar-se a verdade da impostura. Elas anunciaram que, em incontáveis famílias, alguns dos membros O amariam, enquanto outros O detestariam.

Jesus lançou ao futuro a advertência de ser necessário preferir Deus a Mamom.

Alertou que o dever e a transparência constituem requisitos indispensáveis para quem deseja a Sua paz.

Deixou claro que a condição de cristão é incompatível com a vivência corrupta e acomodada. O Messias Divino ateou o fogo purificador da verdade, para desespero de muitos.

A linguagem era forte e anunciava um testemunho difícil. A mensagem cristã implica a necessidade de uma definição de rumos. Pelo bem ou contra ele, não sendo possível uma postura de hipocrisia e conivência. A figura de Jesus permanece sedutora e a Sua mensagem segue atual. Incontáveis se afirmam cristãos e anelam pela paz do Senhor.

Entretanto, hesitam no testemunho necessário. Malgrado suas crenças, vivem de forma impiedosa, promíscua e desleal.

O Cristianismo representa a Boa Nova, o advento da paz e da ventura como consequência da vida reta e generosa. Não se trata de um milagre ou de um favor.

Primeiro a criatura se define pelo bem e se esforça para vivê-lo.

A paz e a plenitude surgem como resultado natural.

Pense nisso.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Como voce encara seus problemas?

Certa vez, perguntaram para um sábio:

- Por que existem pessoas que saem facilmente dos problemas mais complicados, enquanto outras sofrem por problemas muito pequenos, morrem afogadas num copo de água?

O sábio sorriu e contou esta história...

"Era um sujeito que viveu toda sua vida, fiel as palavras de DEUS.

Quando morreu, todo mundo falou que ele iria para o céu. Um homem tão bondoso quanto ele somente poderia ir para o Paraíso.

Ir para o céu era importante para aquele homem, mas houve um erro em sua chegada ao céu.

O Homem que o recebeu, deu uma olhada rápida nas fichas em cima do balcão e, como não viu o nome dele na lista, lhe orientou para ir ao Inferno.

E no Inferno, você sabe como é, ninguém exige crachá nem convite, qualquer um que chega é convidado a entrar. O sujeito entrou lá e foi ficando.

Alguns dias depois, Lúcifer chegou furioso às portas do Paraíso para tomar satisfações com a pessoa que lhe havia enviado.

- Isto é injusto! Nunca imaginei que fossem capazes de uma baixaria como essa.

Isso que vocês fizeram não é justo!

Sem saber o motivo de tanta raiva, o Homem da recepção perguntou, surpreso, do que se tratava.

Lúcifer, transtornado, desabafou: - Você mandou aquele sujeito para o Inferno e ele está fazendo a maior bagunça lá.

Ele chegou escutando as pessoas, olhando-as nos olhos, conversando com elas.

Agora, está todo mundo dialogando, se abraçando, se beijando.

O inferno está insuportável, parece o Paraíso!

E então fez um apelo: - Por favor, pegue aquele sujeito e traga-o para cá!"

Quando o sábio terminou de contar esta história olhou-me carinhosamente e disse:

- Viva com tanto amor no coração que se, por engano, você for parar no Inferno, o próprio demônio lhe trará de volta ao Paraíso.

Problemas fazem parte da nossa vida, porém não deixe que eles o transformem numa pessoa amargurada. As crises vão estar sempre se sucedendo e às vezes você não terá escolha.

Sua vida está sensacional e de repente você pode descobrir que uma pessoa amada está doente; que o seu casamento ou relacionamento está quase no fim, que o seu trabalho não está sendo prazeroso, que a política econômica do governo mudou; isso traz infinitas possibilidades de problemas.

JESUS disse...

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16 : 33)

As crises você não pode escolher, mas pode escolher a maneira de como enfrentá-las.
No final, você verá que os problemas não eram tão grandes assim.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Preceptor das Almas


“Mas o papel de Jesus não foi simplesmente o de um legislador moralista, sem outra autoridade que a sua palavra; ele veio cumprir as profecias que haviam anunciado sua vinda; sua autoridade decorria da natureza excepcional de seu Espírito e de sua missão divina...” (Capítulo 1, item 4.)
 
Ele andou pelos caminhos terrenos desprovido de qualquer apego, consideração ou aplausos.

Ensinou a excelência da mensagem do amor em sua grandeza superlativa e, ao mesmo tempo, percorreu os caminhos, desacompanhado de seus pais ou parentes, solicitando, todavia, a presença espontânea de amigos amorosos que lhes absorveram as lições inesquecíveis.
Não tinha sequer onde reclinar a cabeça, despojado de qualquer bem material; nunca tomava decisões precipitadas em face de atitudes positivas ou negativas que aconteciam em seu redor, mas sempre reflexionava com sua estrutura divina, pois tinha plena consciência de sua missão terrena em favor da educação de uma humanidade ignorante e sofredora.

Amava os lírios dos campos, os pássaros dos céus, os montes arborizados, as brisas da manhã, as águas dos lagos, os trigais, e a própria natureza divina que existe em tudo e em todos.
Ele exemplificou as belezas naturais terrenas, comparando-as com o Reino dos Céus, fazendo dessa forma um elo divino, isto é, uma ligação de amor entre os Céus e a Terra.
Ensinou-nos a respeitar inicialmente as coisas da Terra, para que pudéssemos, então, amar as coisas da Vida Maior.

Aparentemente fracassado na cruz, mostrou-nos logo após que venceu o mundo em todos os aspectos.
Jesus podia “ver” com absoluta facilidade por trás das cortinas do teatro da vida humana e tinha a nítida percepção das intenções mais secretas.
Os seres humanos, para Jesus, eram verdadeiros “livros abertos”: seu olhar penetrava o âmago das almas, onde conseguia alcançar seus pontos fracos.
Não sufocava com a força de sua personalidade aqueles que O procuravam; ao contrário, afirmava: ‘Tudo depende de ti”, ou mesmo, “A tua fé te curou”.
Em outras ocasiões, aconselhava-os:
“Vai e não peques mais”, convidando-os para uma vida autêntica e oferecendo apoio e incentivo para construírem a “Casa sobre a rocha”.
Foi Mestre por excelência, porque se manteve longe dos excessos nos relacionamentos: do excesso de “convites”, que promove desmedido envolvimento pessoal, dificultando a ajuda real, e do excesso de “indiferença”, que provoca falta de compaixão e posicionamento frio.
Preceptor das Almas, levou-nos à reflexão íntima, ou melhor, à interiorização de nós mesmos, quando assegurou: “Eu estou no Pai e o Pai está em mim”, (1) formalizando assim a necessidade do nosso autoconhecimento como base vital para alcançarmos o Reino do Céus.
Sigamos Jesus, Ele é a Luz do Mundo, o Sol Fulgurante que aquece as almas do frio interior, da desilusão e da desesperança.
Busquemos Jesus agora e sempre, porque só assim estaremos caminhando ao encontro da paz tão almejada.

(1) João 14:11.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Oração do Dia


ORAÇÃO:

Amoroso Deus, que está em todo lugar, mas sempre perto, ouça meu coração.
Estou maravilhado à Sua presença perto e dentro de mim.
O conforto que traz quando estou sendo atacado, a força que oferece quando estou fraco, a coragem que dá quando estou sendo perseguido e a esperança que me dá quando tudo parece estar sem esperança --esses presentes da sua presença são preciosos para mim.
Sem a sua presença, não saberia aonde ir nem porque estou aqui.
Obrigado por me conhecer intimamente.
Anseio o dia em que Lhe conhecerei como o Senhor me conhece hoje.
Em nome de Jesus.
Amém.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Com dinheiro podemos...


Com dinheiro podemos...

Comprar uma casa, mas não os sonhos;

Livros, mas não cultura;

Comida, mas não apetite;

Adornos, mas não beleza;

Uma casa, mas não um lar;

Remédios, mas não saúde;

Luxos, mas não simpatia;

Diversões, mas não felicidade;

Um crucifixo, mas não um salvador;

Uma igreja, mas não o paraíso.

E lembra, tudo que o dinheiro não é capaz de comprar,

DEUS nos dá de graça...
Uma semana de muita luz

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Acredite


Acredite...

Que cada dia é único...

Temos 24 horas diárias para dar o melhor de nós,

Temos que acreditar,

de ter paciência...

logo é importante

PLANTAR, CULTIVAR E COLHER,

mas tudo tem o seu tempo.

Contudo temos de acreditar nas nossas competências,

pois somos capazes de muito mais do que aquilo que imaginamos,

sendo importante colocarmos objetivos a nós próprios e surpreendermo-nos.

E nunca devemos esquecer que a paz que procuramos está muitas vezes no silêncio que não fazemos.

sábado, 17 de julho de 2010



Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas e imaginava uma forma de chegar até o outro lado, onde era seu destino.
Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte.
A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro.
O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho.
O viajante olhou detidamente e percebeu o que pareciam ser letras em cada remo.
Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras.
Num dos remos estava entalhada a palavra acreditar e no outro, agir.
Não podendo conter a curiosidade, perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos.
O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito acreditar, e remou com toda força.
O barco, então, começou a dar voltas, sem sair do lugar em que estava.
Em seguida, pegou o remo em que estava escrito agir e remou com todo vigor.
Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.
Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem.
Então, o barqueiro disse ao viajante:Este barco pode ser chamado de autoconfiança.
E a margem é a meta que desejamos atingir.
Para que o barco da autoconfiança navegue seguro e alcance a meta pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos, ao mesmo tempo, e com a mesma intensidade: agir e acreditar.
Não basta apenas acreditar, senão o barco ficará rodando em círculos.
É preciso também agir, para movimentá-lo na direção que nos levará a alcançar a nossa meta.
Agir e acreditar.
Impulsionar os remos com força e com vontade, superando as ondas e os vendavais e não esquecer que, por vezes, é preciso remar contra a maré.

quarta-feira, 14 de julho de 2010



HOJE EU VOU MUDAR!
(Paulo Roberto Gaefke)


Hoje eu vou mudar!


E para não ficar apenas nas promessas, vou começar pelo mais fácil, vou mudar o caminho, vou andar por novas ruas, ver novas caras, quem sabe, começar uma nova amizade.


Pensando em pequenas mudanças, vou abrir mão de pequenas coisas, coisas que me incomodam e que faço automaticamente, aliás, vou prestar mais atenção nos meus atos, vou ser um observador de mim mesmo.


Vou vigiar meus passos, e tentar cortar aqueles que me levam até a decepção.
Hoje eu vou mudar!Promessa antiga, que me faço sempre que quebro a cara, mas hoje eu quero e preciso do novo, ou quem sabe, resgatar antigos hábitos saudáveis, como ser feliz com o que tenho, valorizar as pessoas que gostam de mim como eu sou.


Valorizar a roupa que eu uso, a comida que como, a família que eu tenho, o amor que me acompanha, o estudo que eu concluo, a escola que eu frequento, o emprego que eu tenho...
São tantas coisas, e tão pouco tempo para ver, pouco tempo para o que é bom e estável, muito tempo para o que ainda não tenho, muito tempo para lamentações e dores.Chega!


Hoje eu vou mudar, por isso, começo o dia com uma prece sentida, agradecendo pela oportunidade de ter mais uma chance, de poder desejar e fazer mudanças, para fazer em mim, o ser que eu gostaria de ser...


E ser livre para dizer que amo a vida, dizer para cada pessoa que eu conheço que elas são importantes para mim, e abraçar cada um, como se fosse despedida, sendo apenas mais um dia,
DIA DE MUDAR

terça-feira, 13 de julho de 2010

Eu te amo não diz tudo


O cara diz que te ama, então tá! Ele te ama.
Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.
Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas.
Mas ouvir que é amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras, precisa de lealdade, sinceridade, fidelidade…
Sentir-se amado, é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade,que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou há dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d’água.
Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão…
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.
Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!
Arnaldo Jabor

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Bons Amigos



BONS AMIGOS
Machado de Assis

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!
Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!
Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!
Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!
Boa Semana!!!

domingo, 11 de julho de 2010

A alegria é a mais alta de todas as qualidades



A alegria é a mais alta de todas as qualidades.
Ela enche de tal modo o coração do homem, que nada mais aí pode penetrar.
Nada, nem a discórdia, nem o lamento, nem a tristeza, nem o ódio,
nem o desentendimento, nem a inveja, nem a cólera.
É uma porta aberta para o domínio da luz.
A alegria substitui a felicidade, ela substitui todas as outras qualidades,
ela as contém..
Não sejais melancólicos, não vos torneis tristes nem muito sérios.
Guardai vosso coração na alegria.
Guardai vossa alma na felicidade.
A alegria é uma grande força, um grande poder.
Uma explosão de alegria pode vos fazer subir repentinamente
muito alto... muito alto... muito mais alto
que meses de virtude melancólica.
Não percais nunca a alegria, filhos da luz...

Mestre Saint Germain