quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Quatro Momentos


Um homem tinha quatro filhos.
Ele queria que os seus filhos aprendessem a não ter pressa quando fizessem os seus julgamentos. Por isso, convidou cada um deles para fazer uma viagem e observar uma pereira plantada num local distante.

O primeiro filho chegou lá no INVERNO, O segundo na PRIMAVERA, o terceiro, no VERÃO e o quarto, o caçula, no OUTONO.

Quando eles retornaram, o pai reuniu-os e pediu que contassem o que tinham visto.

O primeiro que chegou no INVERNO, disse que a árvore era feia e acrescentou:
“- Além de feia, ela é seca e retorcida!”

O segundo que chegou na PRIMAVERA, disse que aquilo não era verdade.Contou que encontrou uma árvore cheia de botões, e carregada de promessas.

O terceiro que chegou no VERÃO, disse que ela estava coberta de flores, que tinham um cheiro tão doce e eram tão bonitas, que ele arriscaria dizer que eram a coisa mais graciosa que ele jamais tinha visto.

O último filho que chegou no OUTONO, discordou de todos eles, disse que a árvore estava carregada, arqueada, cheia de frutas, vida e promessas...
O pai então explicou aos seus filhos que todos eles estavam certos, porque eles haviam visto apenas uma estação da vida da árvore...Ele disse que não se pode julgar uma árvore, ou uma pessoa, por apenas uma estação. A essência do que se é, (como o prazer, a alegria e o amor que vem da vida) só pode ser constatada no final de tudo, exactamente como no momento em que todas as estações do ano se completam!

Se alguém desistir no INVERNO, perderá as promessas da PRIMAVERA, a beleza do VERÃO e a expectativa do OUTONO.Não permita que a dor de uma estação destrua a alegria de todas as outras.Não julgue a vida apenas por uma estação difícil.Persevere através dos caminhos difíceis e melhores tempos certamente virão, de uma hora para a outra!!!

18 comentários:

  1. Olá Julimar!

    Este texto é lindo, tem uma linda mensagem para todos nós.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá Julimar, adoro este texto da pereira, é uma lição que devemos colocar em prática, beijos

    ResponderExcluir
  3. Juli!!!!

    O homem te o hábito de julgar as coisas apenas por ter ouvido ou visto uma parte. A falta de paciência, de compreensão nos precipita ao julgamento. Quem vive apenas no inverno ou mesmo aqueles que acham que o inverno é tudo, tem, no fim, uma estreita visão da realidade.
    Como evoluir assim?

    Doce Anjo,

    Um beijo, de coração, sempre

    Jorge

    ResponderExcluir
  4. Olá, Juli!

    Costumamos ser tão pouco tolerantes com as adversidades, que esquecemos que, principalmente nelas, temos excelentes oportunidades de aprendizado.
    Como disse nosso Chico: Momentos ruins, estes passam...

    Um afetuoso abraço, amiga.

    ResponderExcluir
  5. Ju, linda!
    Venho agradecer-te o carinho e a ternura demonstrada pela passagem do meu aniversário!
    Foi realmente um dia feliz, principalmente por poder contar com tua amizade!
    Beijos, flores e meus eternos sorrisos!

    ResponderExcluir
  6. Belo texto, linda mensagem. Abraço/ney.

    ResponderExcluir
  7. Julimar
    Um belo texto para reflexão.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo minha amiga!!
    A grande verdade é que nossos dias são estações flutuantes. Dentro de cada dia podemos viver todas as emoções e reações de cada estação.
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  9. Julimar,
    a cada reencarnação vamos aprendendo e reaprendendo as estações. Não conseguimos ainda abarcar o todo, como síntese, e é gradual essa conquista.
    O maravilhoso é que chegaremos lá!!

    Com todo carinho!

    ResponderExcluir
  10. As mensagens positivas, as belas poesias, os textos de elevação espiritual, enviados ou recebidos, fazem bem a todos, pois irradiam luz, calor e muita vida! Aqui encontramos este tipo de ressonância. Bom final de semana. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi minha querida Julimar...vim te ver, ver teu sorriso lindo...
    Temos que saber ver tudo que cada momento da vida nos presenta...
    Belíssima mensagem...

    Beijos, saudades.

    ResponderExcluir
  12. Obrigada
    Cris, Kelly, Jorge, Valerie, Carmen, Ney, Angela, Stuka, Uman, Maria José, Zininha, e todos que aqui passaram e não deixaram seu comentário, mas que lerem e apreciaram os textos que com tanta sabedoria foram escritos por pensadores que olham a vida como grande oportunidade de crescimento.

    Aqui eu deixo para todos voces um texto de Fernando Pessoa:

    Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
    Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
    Se achar que precisa voltar, volte!
    Se perceber que precisa seguir, siga!
    Se estiver tudo errado, comece novamente.
    Se estiver tudo certo, continue.
    Se sentir saudades, mate-a.
    Se perder um amor, não se perca!
    Se o achar, segure-o!

    Fernando Pessoa

    Um grande beijo a todos e muita paz

    Julimar

    ResponderExcluir
  13. Que historia maravilhosa! Faz tanto tempo que nao vejo uma pereira!... Eu acredito em voce, sempre. Beijinho.

    ResponderExcluir
  14. Olá amiga Julimar.
    Sempre julgamos com nossos crenças. E o que acontece. Essas crença pode ou não ser verdadeiras.
    Esse texto, mostra a estreita de um olhar, e amplidão deses mesmo olhar, se houve disposição para ampliá-lo.

    Sublime abraço

    ResponderExcluir
  15. É bom fazer boas reflexões, para praticar na vida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Juli!!! Passando pra deixar um beijo...

    ResponderExcluir
  17. Ola, Julimar!

    Passei para deixar um beijo e uma linda semana

    ResponderExcluir
  18. Amada com meu carinho .Fica na paz

    A caixinha de Deus

    Tenho em minhas mãos duas caixas
    que Deus me deu para guardar.

    Ele disse:

    - Coloque todas as suas tristezas
    na preta e todas as suas
    alegrias na dourada.

    Eu entendi suas palavras e, nas
    duas caixas, tanto minhas
    alegrias quanto minhas
    tristezas guardei.

    Mas, embora a dourada ficasse
    cada dia mais pesada, a preta
    continuava tão leve
    quanto antes.

    Curioso, abri a preta.

    Eu queria descobrir o porquê,
    e vi na base da caixa um
    buraco pelo qual minhas
    tristezas saiam.

    Mostrei o buraco a Deus e
    pensei alto:

    "Gostaria de saber onde minhas
    tristezas podem estar..."

    Ele sorriu gentilmente para
    mim e disse:

    - Meu filho, elas estão aqui comigo!

    Perguntei:

    - Deus, por que deu-me as caixas?
    Por que a dourada inteira e
    a preta com o buraco?

    - Meu filho, a dourada é para
    você contar suas bênçãos...
    E a preta é para você deixar
    ir embora suas mágoas
    e tristezas...

    Lembre-se sempre de guardar
    seus momentos mais felizes
    e deixar ir embora
    as tristezas!!!

    ResponderExcluir

"... que vosso amor cresça cada
vez mais no pleno conhecimento e
em todo o discernimento." - Paulo
(Filipenses. 1:9.)